Recomende este blog

São exactamente as nossas raizes culturais, familiares e sociais que nos distinguem.




quarta-feira, 6 de maio de 2009

Tudo sobre o linho ( continuação )

Após todas as etapas de manuseamento do linho até chegar ao tear , eis que á semelhança dos cursos de corte e bordado que as marcas de maquinas d e costura como a Singer e a Oliva promoviam nas nossas aldeias há muitos anos, tambem os teares funcionavam em jeito de escola para cursos de tecedeiras e bordados manuais sobre o linho
Aqui bem perto em Bogas do Meio e Janeiro de Cima essa actividade continua
O meu amigo João Fernandes guarda ainda algumas recordações e imagens e diz ele:
Nos grandes serões de inverno,ou quando havia menos trabalho nos campos,colocavam esse linho nas «rocas de fiar»,pegavam no «fuso» que faziam girar velozmente entre os dedos hábeis,e faziam aquele fio fino e resistente que depois no tear era transfomado em pano admirável com o qual se confeccionam roupas e peças de sonho.
Tenho a lembrança de como se trabalhava artesanalmente o linho nas nossas aldeias,mas não tenho fotos dos utensilios com que se trabalhava nem sei fazer desenhos, mas pelo que já me foi dado ver,o Luis tem fotos maravilhosas ( serão de Janeiro de Cima?) pareceu-me conhecer pessoas de lá.






Esta sequencia de imagens que acabámos de ver dispostas aleatóriamente, fazem parte da visita de estudo realizada pelas alunas de tecelagem e bordados em panos de linho de Bogas de Meio ao Centro de Artesanato de Covide -- Vila Verde em pleno GEREZ