Recomende este blog

São exactamente as nossas raizes culturais, familiares e sociais que nos distinguem.




terça-feira, 5 de maio de 2009

Tudo sobre o linho ( continuação )

Como podem constatar, o processo do linho é bastante demorado e muito trabalhoso
Já vimos inicialmente algumas etapas, tais como a sementeira, a monda, o regadio. O arrancamento, a ripagem, o alagamento no ribeiro, a secagem a tascagem e depois espadanado
Continuando a seguir o destino do linho iremos agora publicar as seguintes fases:

assedar o linho, é prepara-lo para ser fiado
A finalidade da assedagem é desmanchar mais os feixes de filaça por meio de agulhas, e deixá-los mais finos. Durante este trabalho, fibras curtas são removidas mediante a penteagem (estopa de assedagem). É mais fina que a estopa de espadelagem. A fibra longa assedada tem o nome de linho asseado. Pode ser fiada mais fina que a estopa de espadelagem e de assedagem, e os fios apresentam maior resistência.


Com a roca e o fuso são fiadas, transformando-se em fios,
É então que vão passar pelo sarilho onde são ensarilhados, formando-se meadas que vão ser cozidas.
Depois de estarem cozidas passam pela dobadoura, onde vão ser dobadas, ficando assim o linho em condições de ser tecido


São estas as várias etapas pelas quais o linho tem que passar, são etapas muito trabalhosas que exigiam a despensa de muito tempo por parte de quem nas nossas aldeias se dedicava ao seu cultivo.
A partir daqui irei apresentar algumas fotos de artigos manufacturados com linho
Nas nossas vizinhas Malhada Velha, Boxinos, Descoberto, Bogas de cima e bogas do meio faziam se varias feiras das aldeias onde havia passagens de modelos inerentes ao linho
Veremos isso em próximas postagens