segunda-feira, 16 de março de 2009

Cantares da terra

Expoente maximo da nossa musica aqui estão estes dois beirões que tantas e tão belas recordações nos deixaram



Amália Rodrigues - Hortelã Mourisca
Letra de: José Vicente
Música de: Arlindo de Carvalho


Vem o sol de Agosto, vou dormir no prado,
Tudo lá é de gosto, sem ferro de arado.
A cama está feita de hortelã mourisca
E a macela espreita com graça e belisca!

Hortelã mourisca por entre a macela,
Vem lavar teu rosto no orvalho dela!
Hortelã mourisca pela madrugada,
Beijarei teus olhos, rosa perfumada!

Sob um mar de estrelas de flor de macela,
Não tenho fronteiras, não tenho janelas!
Tenho a minha amada, cotovia arisca,
Toda perfumada de hortelã mourisca!