Recomende este blog

São exactamente as nossas raizes culturais, familiares e sociais que nos distinguem.




sábado, 16 de novembro de 2013

aldeias de trás de serra

Depois de passar em Malhada do Rei seguimos pelo Caminho Municipal 1504 até Vidual de Cima, ao lado do cemitério apanhámos a Estrada Municipal 547 seguindo ao longo da Barragem de Santa Luzia até Vale Grande atravessando depois por baixo do paredão da barragem o rio Unhais que no seu longo percurso atravessa a sede de concelho Pampilhosa da Serra indo desaguar na barragem do Cabril em Pedrógão Grande.
Depois de atravessar o rio subimos a encosta e entrámos na Nacional 344 que liga a Portela de Unhais á Nacional 112  Castelo Branco-Coimbra.
A meio do percurso parámos na Portela do Armadouro e aproveitámos para fazer uma visita mais demorada ao Armadouro






 uma localidade  pertencente à freguesia de Cabril, município de Pampilhosa da Serra, no distrito de Coimbra.
Se não sabem ficam a saber, foi aqui que  nasceu o cantor  Tony Carreira. oriundo de uma vasta familia de emigrantes alguns dos quais com quem privei e foram meus amigos
Esta povoação está situada a sudoeste da sede de freguesia, a uma altitude de aproximadamente 700 metros, numa ligeira depressão entre duas portelas: uma que dá para o Cabril e a outra para as terras de Janeiro de Baixo.
 De acordo com o quadro demográfico da freguesia, este agregado manteve sempre o segundo lugar no que respeita ao número de residentes. Uma das características dos seus naturais foi, desde sempre, a sua comprovada aptidão para o comércio, mais tarde alargada à construção civil, capacidades estas, porventura compensadoras da carência de linhas de água e solo apto para a lavoura
. O Armadouro encontra-se hoje beneficiado em termos de vias de comunicação. Mas é justo recordar as dificuldades por que passou outrora este povo na sua ligação com a sede de freguesia, não só pelo distanciamento como também pela difícil travessia do rio Unhais, no inverno, quando o caudal das águas não permitia a passagem a vau. Após muita insistência e justas queixas, o problema foi resolvido com a construção de uma nova ponte, em substituição da que outrora havia existido, de madeira. Infelizmente, também esta prima pela fragilidade e ausência de dimensões adequadas
.
É notório o grande desenvolvimento urbano actualmente verificado nesta terra. Possui cemitério, escola primária e uma capela em honra de Nosso Senhor dos Milagres, com festividade a 6 de Agosto. A recente instalação de lagar de azeite. de elevada tecnologia, constitui mais um elemento de valorização desta aldeia.


Sem comentários: