quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Por terras da Beira....sempre

Acabo de sair de Serpins e o meu destino é Espariz na estrada da beira onde penso pernoitar
entretanto durante o dia  visitei varias localidades para cumprimentar clientes e  amigos~
Vou descrevendo algo sobre elas á medida dos meus conhecimentos

                                                                  VILA NOVA DO CEIRA
A freguesia pertence ao concelho de Góis
A localidade é atravessada por dois importantes cursos de água, o rio Ceira (afluente do Mondego), e o rio Sotam, afluente do Ceira. Os dois rios confluem na localidade de Murtinheira, um pouco antes de um dos locais de maior beleza da povoação, o Cerro da Candosa, na base do qual o rio Ceira passa num apertado desfiladeiro (Cabril).

Vila Nova do Ceira é nome moderno desta freguesia que até 1927 era chamada “Várzea Grande de Góis”.Aliás, a designação popular do povoado ainda hoje é Várzea, o que também dá uma ideia da sua geografia.

A freguesia é composta por várias povoações: Várzea Grande - onde se situa a Igreja Matriz e a sede da junta de freguesia - e Várzea Pequena, Inviando, Murtinheira, Monteira, Sacões, Carapinhal, Juncal, Telhada, Campelo, Passô, Linteiro, Casal da Ribeira, Terras, Picarotos, Covas do Barro, Chão dos Santos, Cabril, Topa, Chapinheira, Cerejal, Formiga, Vergada, Bolsas, Cruzinhas, Oliveirinhas, Vale de Oleiros, Val de Egas, Caracol, Rojão, Fonte de Soito, Santo Velho e Farroiba
Igreja Matriz
Ermida de Nossa Senhora da Candosa
Praia fluvial das Canaveias
Cerro da Candosa

                                                                  POMBEIRO DA BEIRA

Esta localidade  faz já parte do concelho de Arganil,
Foi vila e sede de concelho entre 1513 e 1836. Era constituído pelas freguesias de Pombeiro e São Martinho da Cortiça.
Igreja Matriz de Pombeiro da Beira, incluindo dois túmulos existentes na parede e no pavimento da capela-mor.
Capela da Póvoa da Rainha Santa ou Capela da Rainha Santa
Pelourinho de Pombeiro da Beira
Capela do Bom Jesus

O rio alva percorre um caminho sinuoso entre as encostas da serra da Estrela e da serra do Açor, onde escavou o seu leito. Várias localidades cresceram nas suas margens como São Gião, por exemplo, assim como, apresenta muitas praias fluviais como São Gião, Avô, Côja, Secarias, Caldas de São Paulo a praia fluvial da aldeia de Sandomil e a zona de lazer das Fronhas junto a Barragem das Fronhas.



                                                            S. MARTINHO DA CORTIÇA



é uma freguesia portuguesa do concelho de Arganil
Com os seus 1319 habitantes e uma área de cerca 35 quilómetros quadrados, a freguesia de S. Martinho da Cortiça é a terceira mais populosa do concelho de Arganil Está situada no seu extremo noroeste, a 13 quilómetros de Arganil, e faz fronteira a sudoeste com o concelho de Vila Nova de Poiares, a noroeste com o de Penacova e a nordeste com o de Tábua.


                                                                     

                                                                      MOITA DA SERRA




A freguesia é rasgada ao meio pela EN 17., conhecida por estrada da Beira, que tem a sua origem na antiga via romana que ligava Coimbra a Salamanca, passando pela vizinha Bobadela. Desde períodos anteriores à fundação da Nacionalidade que contribui para o aparecimento de povoações à sua beira.Também passa pela freguesia o IC6. junto a Catraia dos Poços a 3 Km de São Martinho da Cortiça

Capelas de Nossa Senhora do Rosário, de S. Nicolau e da Senhora da Guia
Fragmentos do pelourinho de Sanguinheda
Igreja Matriz de São Martinho




A freguesia da Carapinha localiza-se na meia encosta da Serra da Moita, no extremo ocidental do concelho de Tábua e faz fronteira com os concelhos de Arganil e Penacova. Confina com as freguesias de Mouronho e com a União de freguesias Ázere e Covelo (concelho de Tábua), São Martinho da Cortiça (concelho de Arganil e União de freguesias São Paio do Mondego e São Pedro de Alva (concelho de Penacova

                                                                     ESPARIZ

é uma antiga freguesia portuguesa do concelho de Tábua, Em 2013, no âmbito da reforma administrativa foi anexada à freguesia de Sinde, criando-se a União de Freguesias de Espariz e Sinde.
 Era nesta confortavel residencial na altura muito bem gerid por uma familia de Gouveia, que eu fazia meu quartel general durante os dias que percorria toda esta região
                                             Residencial e Motel Tabriz
estradas que davam uma sensação de conforto e paz ao percorre las pelo meio de arvoredo muito belo

Dos eu património cultural  merecem especial destaque a Igreja Matriz de honra a Nossa Senhora da Anunciação, construção de granito com portal dos séculos XV e XVI e tectos lindíssimos pintados com motivos setecentistas, as capelas de Santo António e do Santíssimo Sacramento e a da Nossa Senhora da Conceição, e ainda a casa Ferreirinhas com Arco de entrada junto da capela.


Tambem pode visitar um monimento natural a Cache está situada num afloramento rochoso e é mais conhecido por GRETA, podem chegar até ele a pé, de bicicleta e de jipe, de carro aconselho a deixar junto à estrada, depois só tem que andar 300m a pé.

A população da freguesia de Espariz ocupa-se essencialmente da agricultura, e da industria, da olivicultura e do pequeno comércio; antigamente o azeite era produzido nos lagares existentes na freguesia, que actualmente mantém viva na memória a tradição desta actividade.

E já está feito por hoje, a próxima postagem ou postagens vão ser sem duvida sobre as minhas andanças aqui pela zona d Arganil e Coja onde entra em cena a belissima serra do Açor

Sem comentários: