Recomende este blog

São exactamente as nossas raizes culturais, familiares e sociais que nos distinguem.




quinta-feira, 20 de junho de 2013

Um passeio pelas redondezas

Hoje vou mostrar vos como um pequeno passeio por terras esquecidas no coração da Beira, pode dar nos enorme prazer, pelas paisagens que podemos desfrutar e do ar que podemos respirar
Saindo de Bogas de Baixo, a aldeia que eu muito estimo e amo, passo a ponte e sigo já em direção ao Orvalho, uma localidade em grande expansão e com potencialidades para vir a ser um dia mais tarde uma das mais destacadas da zona do pinhal na Beira Interior
já na estrada ali prós lados da feiteira que noutros tempos foi do meu avô e continua nas mãos da familia, viro me para tráz e vejo Bogas já á distancia.
Daqui até ao Orvalho temos o previlégio de admirar uma vasta região por onde corre pachorrentamente o rio Zêzere
Chegados ao Orvalho e tomando a direção de Castelo Branco, deparamo nos logo á entrada com um otimo posto de abastecimento, uma área de serviço completa, onde podemos abastecer trocar um pneu, 
E se estiver com fome ou com sede tem tambem um restaurante á sua espera, ao mesmo tempo pode desfrutar da paisagem que oferece o Penedo Mosqueiro onde existe um belissimo e confortante parque de merendas e Miradouro

Ainda no Orvalho passo em frente á rua onde viveu a minha tia que infelizmente já nos deixou e sigo em frente para passar ao lado da casa da minha prima Maria
parei bati á porta mas ninguem atendeu, deve ter dadop mais uma escapadela até á casa dos filhos ou então estava para a França
Casas da Zibreira uma aldeia que pertence  á freguesia do Orvalho, na nossa passagem estava deserta, havia apenas duas pessoas aqui no comércio do ti Amandio, a beber um copito e a abastecer de géneros alimenticios
 E eis nos chegados á Foz do geraldo que tambem pertence á freguesia do Orvalho e daqui da estrada junto a este chafariz podemos ver toda a aldeia e avistar lá mais ao longe mesmo na encosta do cabeço zibreiro, a Adgeraldo. 
Costumava ir até lá em tempos já passados enquanto tinha lá familiares da parte do meu pai
Viemos acabar o nosso passeio aqui na Lameirinha onde fizemos uma paragem mais demorada  e saboreámos um bom prato de Bacalhau com todos 
O que quer dizer que só o bacalhau é que veio lá da Noruega porque as batatas a hortaliça o grão de bico o azeite e todos os outros ingredientes são produto cá da terra. Por exemplo o azeite é fabricado aqui a 2 Kms no lagar de Valbom, para onde quase todos os proprietários de oliveiras aqui da região transportam as suas azeitonas para assim recolherem o azeite para consumo doméstico
Qualquer dia continuo esta viajem por estradas ladeadas de arvoredo especialmente pinhais e  iremos até São Vicete da Beira  e no meio do percurso desviar me ei um pouco para visitar aterra do meu pai

1 comentário:

claude Afonso disse...

Merveilleux reportage, grâce à vos informations, j'apprends à connaître le Portugal, MERCI.