domingo, 3 de abril de 2011

Janeiro de Cima aldeia de Xisto

Janeiro de Cima é uma das 24 aldeias incluídas na Rede das Aldeias do Xisto. Situa-se nas margens do Rio Zêzere. aqui mesmo ao lado da nossa aldeia Bogas de Baixo

Aldeia do concelho do Fundão, distrito de Castelo Branco, situa-se a 40 e 60 km, respectivamente, destes centros urbanos. Localizada num fundo aplanado do vale do rio Zêzere, entre serranias e pinhal, esta aldeia foi desde sempre marcada pela proximidade do rio: as casas foram construídas com pedras recolhidas no seu leito, os terrenos férteis inundados periodicamente pelas suas águas proporcionaram várias culturas, com destaque para o linho.

As margens do rio são ainda habitat de espécies como a lontra e a águia pesqueira. Subsistem alguns campos de cultivo e actividades económicas tradicionais. Para o visitante, o Zêzere proporciona inúmeras hipóteses de lazer

Em comunhão com a natureza e as raízes familiares, Janeiro de Cima enche-se de gente aos fins-de-semana e nas férias. No Verão, fazem-se piqueniques no pinhal ou aproveita-se a frescura da água no Parque Fluvial. Aqui as tradições revivem-se em saberes e artes que nunca se esquecem e que renascem pelas mãos dos dias presentes


À beira do Zêzere grita-se “Ó da barca!” para fazer a travessia do rio. Era assim que antigamente se uniam as gentes e o comércio das duas margens e hoje é ainda possível fazê-lo num passeio rio acima. Na Casa das Tecedeiras ouve-se a orquestra dos teares do linho em sinfonia de fios de cor.

Nos muros e paredes, entre o xisto castanho, sobressaem alvos seixos rolados que são a impressão digital desta Aldeia. Ao Sol do fim da tarde esta arquitectura singular feita de pedras do rio confere uma tonalidade avermelhada, única, às paredes das casas. Alimente-se ou descanse por aqui, no Restaurante Fiado e na Casa da Pedra Rolada ou na Casa de Janeiro. À noite beba um copo no original Bar Passadiço, uma verdadeira ode à arte de bem trabalhar a madeira… e de sonhar.


Embora já anteriormente tenha inserido Janeiro de Cima neste blogue numa postagem que podem rever neste endereço, E Janeiro de Cima aqui tão perto não quis deixar de fazer mais uma vez alusão a esta nossa vizinha e belissima aldeia a pedido de alguns amigos
As fotos são da autoria do Paulo Beja, filho de uma senhora de Janeiro de Cima

5 comentários:

Anónimo disse...

Amigo Luis
Que beleza é lindo lindo de verdade que pena os combustiveis estarem tão caros tal como eu milhares de pessoas gostariam de visitar estas maravilhas da natureza escastradas nos montes e vales das nossas lindas serras.

Voz do Goulinho
ALA Poemas
António Assunção

Anónimo disse...

Pois é tudo muito bonito, é penas não serem fotos de Bogas de Baixo, ou este blog não é Ecos de Bogas de Baixo. Fico na dúvida, pois aparecem muita coisa que não é de Bogas de Baixo. Viva Bogas de Baixo e mais nenhuma, muito obrigado.

Luis Antunes disse...

A ESTE NOSSO AMIGO ANÓNIMO QUERO DIZER LHE QUE ESTE BLOGUE NÃO DE bOGAS DE bAIXO MAS SIM DO lUIS aNTUNES QUE NASCEU EM bOGAS DE bAIXO
bLOGUE ESTE QUE SE DESTINA UNICA E EXCLUSIVAMENTE A DIVULGAR AS MINHAS RECORDAÇÕES E AS MINHAS RAIZES QUE FELIZMENTE NÃO PASSAM UNICAMENTE POR BOGAS
AS MINHAS RECORDAÇÕES E MEMÓRIAS SÃO MUITO MAIS VASTAS
MAS É CERTO QUE BOGAS DE BAIXO É A INSPIRADORA PARA ESSAS MINHAS RECORDAÇÕES
VOLTE SEMPRE E CRITIQUE SE QUISER

Clara Branco disse...

Gostei muito do texto e das fotos! Vamos passar uns dias a esta Aldeia e vim cá ter ao seu blog. Quanto ao sr. Anónimo, ele deve ser míope pois o subtítulo do blog é precisamente "vilas e aldeias portuguesas"...

Clara Branco disse...

Gostei muito do texto e das fotos! Vamos passar uns dias a esta Aldeia e vim cá ter ao seu blog. Quanto ao sr. Anónimo, ele deve ser míope pois o subtítulo do blog é precisamente "vilas e aldeias portuguesas"...