sábado, 30 de agosto de 2008

Recordar é viver

Nas Aldeias da Beira Baixa era comum ouvir se dizer que S João esta ligado ás fontes

Talvez pelo que isso representa na imaginação das nossas gentes, na noite de São João, que como todos sabemos é de 23 para 24 de Junho, as raparigas cá da terra cumpriam a tradição de ornamentar o chafariz, que ainda hoje existe no mesmo lugar que sempre chamamos de largo do chafariz, com vasos de plantas e de flores que para ali transportavam de qualquer local onde os encontrassem.
Muita gentinha se zangava por lhe levarem os vasos,
embora a maior parte do povo aceitasse bem a brincadeira deixando levar os vasos
desde que voltassem a colocá-los no mesmo sítio de onde os tiraram,
e isso era regra geral o que acontecia sempre que a noite e dia de S joão chegavam ao fim


OS MAGUSTOS
Quando ainda existiam castanheiros aqui para s nossas bandas,
apanhava se a castanha um produto que ainda tem grande importancia na vida
económica das famílias locais, realizavam-se e felizmente ainda continuam a realizar se com alguma frequência magustos comunitários,
O ano passado calhou á povoação da Ladeira essa tarefa,
Vamos la ver onde será este ano
Muita gente acorre a essas manifestações de amizade e boa vizinhança.
As castanhas estendem-se no chão, num terreno preparado para o efeito.
Com carquejas e muita caruma de pinheiro acende-se o lume sobre elas,
mexendo-as de vez em quando para que fiquem bem assadas naquela fogueira cuidadosamente vigiada.
Todos os participantes se servem directamente e os copos passam de mão em mão,
num clima de amizade e boa disposição como é natural entre pessoas que se estimam. e aqui não posso deixar de recordar tambem o AÇOR
onde a tradição jamais se apaga e se continuam a fazer grandes magustos para familiares, amigos e convidados

Depois veem os serões á volta da lareira que grandes recordações me deixaram e que vos irei descrever proximamente
e tambem os teatrinhos no salão paroquial que embora fossem realizados por pessoal jovem da nossa escola e sem experiencia deixavam o salão a rebentar pelas costuras repleto de assistentes