Recomende este blog

São exactamente as nossas raizes culturais, familiares e sociais que nos distinguem.




terça-feira, 19 de setembro de 2017

Fomos á Festa de Santa Luzia

A Festa de Santa Luzia e de Santa Eufémia  realizaram-se nos dias 14 e 15 de Setembro no Castelejo, é por muita gente considerada a maior Festa religiosa da Cova da Beira e que coincide com o feriado municipal, o dia 15, o dia de Santa Luzia.  E também com a Festa dos Chocalhos em Alpedrinha

Estivemos na Romaria na noite  do dia 14 mas após ter terminado a procissão abandonámos o local por estar uma noite bastante fria.. Frio a que já não estávamos habituados a sentir .
É com imagens de Santa Luzia e do seu sitio que ilustro esta postagem
















quinta-feira, 27 de abril de 2017

Nas Margens da Barragem de Santa Luzia

A Barragem de Santa Luzia fica situada na Beira Litoral, no concelho de Pampilhosa da Serra, perto junto à pequena localidade de Casal da Lapa
Embora as imagens pertençam á sua margem norte.. A barragem é mais facilmente encontrada através  do Casal da Lapa


 Também no seu historial existem referencias ás aldeias do Vidual de  Baixo que ficou submersa nas aguas da barragem e tambem Vidual de Cima zona esta  a que dizem respeito quase todas as imagens expostas
 A barragem foi construída sobre o leito do rio Unhais que nasce a 8km mais a norte, nas Meãs, no pé do "Picoto de Cebola" sobre uma estreita garganta quartzítica e tem aproveitamento hidroeléctrico


Foi inaugurada em 1942, tendo levado onze anos a ser edificada. Em 1931 começou a ser construída, em 1934 procedeu-se ao levantamento da albufeira, que terminou em Março de 1935. Possui 76 metros de altura e um comprimento de coroamento de 115 m
 A bacia hidrográfica de Santa Luzia tem 50 Km2 e recebe Água da Barragem do Alto Ceira, canalizada através de um túnel de derivação com 6.945 metros de comprimento.

 Os trabalhos  terminaram em 1942, com o fecho das comportas em Novembro desse ano, pela Companhia Eléctrica das Beiras





O nome dado à barragem proveio da Ermida de Santa Luzia existente nos penedos, no limite das freguesias de Vidual e Cabril. Esta pequena capela foi mandada erigir em 1930, pelo particular Francisco Pedro Simões, natural da Malhada do Rei, em cumprimento de uma promessa




quinta-feira, 6 de abril de 2017

Pelas margens do Zezere (Janeiro de Cima e Porto de Vacas)


Hoje  junto lado a lado, duas aldeias, duas freguesias e dois concelhos
Janeiro de Cima sede de freguesia do concelho do Fundão e Porto de Vacas Freguesia de Janeiro de Baixo, concelho de Pampilhosa da Serra. As duas aldeias são banhadas pelo Rio Zezere

Janeiro de Cima foi sede de uma freguesia extinta em 2013, no âmbito de uma reforma administrativa nacional, para, em conjunto com Bogas de Baixo, formar uma nova freguesia denominada União das Freguesias de Janeiro de Cima e Bogas de Baixo da qual é a sede

 Sobejamente conhecida a nivel Nacional e Internacional muito especialmente pelo seu casario feito de Xisto e quase todo devidamente reconstruido, para além  do seu Historial e variadissimo Património , como a Igreja Nova (matriz) e Igreja de Nossa Senhora da Assunção, Capelas de Nossa Senhora do Livramento, do Divino Espírito Santo e do Mártir S. Sebastião (e bosque)Cruzeiro
Alminhas, Gravuras rupestres do Poço do Charquinho, Trecho do rio Zêzere e praia fluvial

Lugares do Alto da Quinta e de Peixoto
È banhada pelo Rio Zezere possuindo uma vasta zona de lazer na sua margem incluindo a sua roda gigante movida pelas suas aguas




Porto de Vacas é uma aldeia da freguesia de Janeiro de Baixo, concelho de Pampilhosa da Serra e do Distrito de Coimbra. É banhada pelo rio Zêzere

Por  aqui passei centenas de vezes quando a minha profissão era a de Vendedor com varios produtos de consumo e Construção

Existe na aldeia uma capela. A Capela de Porto de Vaca apesar de não ser muito espaçosa, tem aspeto imponente, possuindo uma torre sineira acoplada, assente em 3 arcos, protegendo a porta principal.   A aldeia possui ainda duas alminhas e um cemitério

Existe  na aldeia uma coletividade cujo endereço eletrónico é
https://www.facebook.com/comissaomelhoramentos.portodevacas
Nessa página poderão ficar a conhecer muito melhor o Porto de Vacas


sábado, 25 de março de 2017

Hoje vamos rever algumas imagens de Orvalho (concelho de Oleiros)



A freguesia de Orvalho está situada no limite Nordeste do concelho,de Oleiros a fazer limite com o concelho do Fundão e a  minha aldeia Bogas de Baixo

Pensam os entendidos cá do burgo que na origem da sua toponímia esteja o facto de esta região ser povoada por exuberantes pinhais e a aldeia rodeada por algumas correntes de água.

Este topónimo pode estar assim ligado a determinada vegetação típica deste solo, alimentada pela humidade que se forma à noite com o arrefecimento da temperatura em toda esta zona do coração da Beira  zona do pinhal e do xisto

Esta é uma das versões populares da origem deste nome, bastante aceitável se forem tidos em conta outros nomes  de aldeias vizinhas  tais como:  a Cardosa – por  que certamente haveria  por lá muitos  cardos;  a Silvosa – onde se encontraval locais repletos  de silvas e Juncal – onde certamente se poderiam encontrar muitos juncos.

O  seu casario espraia-se por um vale junto à ribeira do Orvalho, destacando-se o núcleo primitivo onde se enquadra a Igreja Matriz e o Largo Nossa Senhora de Fátima, onde se encontra a Torre Sineira.

O miradouro do Mosqueiro constitui um ponto bastante interessante do ponto de vista paisagístico. De realçar será também a Cascata de Água d´Alta. No que diz respeito ao património edificado, será de referir o altar – mor da Igreja Matriz.

Existe nesta freguesia uma forte tradição ligada ao linho, sendo bastante afamadas as suas tecedeiras.

Fazem parte desta freguesia um conjunto de lugares dos quais se assinalam: Adgiraldo, Casas da Zebreira e Foz do Giraldo.

O Santo mais venerado e popular desta freguesia é S. Bartolomeu.


Restaurante  Pérola  do Orvalho onde podemos saciar nos com a boa comida regional  confeccionada por gente entendidos  da gastronomia beirã


Entretanto como a finalidade era subir lá acima ao Penedo, lá fomos barreira acima por uma estrada  embora bem asfaltada  com muita inclinação e sinuosa e por aí nos ficámos fazendo fotos respirando ar puro e a oportunidade de rever todo o meu sitio Bogas de Baixo, Urjeiro Janeiro de Baixo, Janeiro de Cima Maxial Ladeira  Descoberto etc  isto para norte


quarta-feira, 22 de março de 2017

Pelas vertentes da Serra da Gardunha


Estou a lembrar me do ano passado mais ou menos nesta época  do ano deslocámo nos até ao centro de Portugal e resolvemos fazer uma visita ás nossas origens
A cidade do Fundão situada num vale de inegualável beleza tendo de um lado a Serra da Gardunha e do outro a serra da Estrela é o Centro  nevralgico e  capital da Cova da Beira, uma das  mais zonas de Portugal


O Fundão é uma cidade que pode ser visitada tanto no inverno com linda paisagem das serras cobertas de neve, como nas outras estações do ano cada qual com a sua  beleza natural



Na primavera com os cerejais repletos de flor que mais parecem mantos brancos espalhados pela Cova da Beira,. seguindo se  o seu revestimento de folhagem dando á Cova da Beira a cor da Primavera


depois mais ou menos em fins da Abril a região dá nos as cores da Bandeira Portuguesa com o verde da sua folhagem e o vermelho das melhores cerejas do mundo

No verão logo no inicio com grandes extensões de cerejeiras repletas do fruto que faz as delicias d e muita gente
tambem pelo seu clima temperado e aguas cristalinas, com optimos Hotéis e para quem adora a natureza pode sempre fazer campismo no Parque de Campismo do Fundão
Façam como nós , venham até ao Fundão e deliciemse com um optimo fim de semana ou mesmo umas férias aqui gozadas