quinta-feira, 29 de setembro de 2016

Património Cultural digno da sua visita (Arganil)

                                                                      Mata do Hospital
A Mata das Misericórdias, outrora conhecida como Mata do Hospital, é um espaço florestal de cerca de 22 hectares, doado pela D. Maria Isabel de Melo Freire ..

                                                           .Piscina Municipal de Arganil
Desde a sua abertura ao público, a 16 de Março de 2013, a Piscina Municipal de Arganil atingiu, recentemente, as 50.000 utilizações,

                                                Santuário da Nossa Senhora do Mont'Alto


                                                Parque de Campismo Municipal de Arganil


                                                          Igreja de São Pedro de Arganil
considerada uma obra arcaica, periférica e limitada, um "exemplo típico da permanência de uma estética retrógrada nas zonas rurais do interior de todo o território a norte do Tejo
A sua construção ficou a dever-se a D. Marinha Afonso e a D. Fernão Rodrigues Redondo, senhores de Arganil durante o reinado de D. Dinis

                                             Praia Fluvial de Secarias “Cascalheira” (Rio Alva)
Praia fluvial do Interior galardoada com a classificação QUALIDADE DE OURO pela Quercus




                                                                     Mosteiro de Folques

O que se sabe da história inicial do convento é pouco e incerto. As fontes mais antigas colocam-no entre o século XI e XII. No entanto, pouco nos chegou dessa época.


                                                         Praia Fluvial de Coja (Rio Alva)
As margens, e a área envolvente da praia fluvial são arborizadas por choupos e amieiros, o que permite fruir de momentos de tranquilidade e sossego

                                                       Praia Fluvial de Góis (Rio Ceira)
um sitio aprazível, quem visita uma vez fica sempre com vontade voltar especialmente no verão vale a pena uma visita à Praia Fluvial junto à Ponte do Soito.

                                                                      Fraga da Pena

A Fraga da Pena, em plena Paisagem Protegida da Serra do Açor, corresponde a um acidente geológico atravessado pela Barroca de Degraínhos, originando um conjunto de quedas de água sucessivas.

A queda de água tem uma altura de 19 metros.


                                                                  Mata da Margaraça

Esta imponente nata é apenas o resto do que foi um dos mais opulentos maciços florestais das Beiras. Esta formação vegetal corresponde a uma associação denominada Rusco-Quercetum-roboris que faz parte da aliança Quercion robori-pyrenaicae – característica do noroeste da Península Ibérica e que actualmente tem nesta mata a sua melhor representação em Portugal. Tratando-se por isso, de uma rara e significativa amostra do que foi o coberto vegetal das serranias do centro do nosso país.
Praia Fluvial de Pomares (Serra do Açor)


                                                                   Serra do Açor
Esta maravilha da natureza faz parte da Cordilheira Central, entre a Serra da Lousã e a Serra da Estrela, que abrange Arganil e Pampilhosa da Serra, portanto a Serra do Açor estende-se por mais de trezentos hectares, sendo atravessado por dois cursos de água, a Ribeira da Mata da Margaraça e a Barroca de Degraínhos.

Fortemente marcada pelo encaixe dos Vales do Alva e do Ceira, afluentes do Mondego, esta serra apresenta os seus vales numa monumentalidade perfeita e única, que transpiram beleza, em que os seus socalcos demonstram os engenhos das povoações que ali decidiram estabelecer casa, vivendo nos segredos da serra, como o lírio-martagão, a gilbadeira, o carvalho-alvarinho ou o selo-de-Salomão, que apenas num tom completa a sinfonia da Mata da Margaraça.


                                                           Aldeia Histórica do Piodão

A Aldeia de Piódão é considerada uma das mais bonitas do País, classificada como “Aldeia Histórica de Portugal“.
Situada no Centro do País, pertencente ao concelho de Arganil, na encosta da bonita Serra do Açor.

As suas típicas casas de xisto e lousa, com janelas em madeira de azul pintadas, descem graciosamente a encosta da serra, formando um anfiteatro nesta íngreme serra, sendo por muitos apelidada de “aldeia presépio”.


E termino aqui por hoje, Amanhã recordaremos outros locais e outras gentes mas sempre na serra do Açor

Sem comentários: