Recomende este blog

São exactamente as nossas raizes culturais, familiares e sociais que nos distinguem.




segunda-feira, 19 de setembro de 2016

A Beira Interior é isto e muito mais

Recordando as minhas andanças por estas terras da Beira e como tinha dito na postagem anterior, hoje seguimos estrada fora undo até Cadafaz

Esta belossima aldeia do concelho de Góis pertenceu ao concelho de Seia, até 1852 quando passou a fazer parte do concelho de Arganil até integrar o actual município de Góis.

A freguesia de Cadafaz englobava também várias povoações, nomeadamente: Cabreira, Corterredor, Tarrastal, Candosa, Capelo, Sandinha, Mêstras e Relvas.
Com a sua bela Igreja de Nossa Senhora das Neves (matriz)  tem ainda a Capela da Senhora da Boa Morte e de Santa Luzia

CABREIRA
Cadafaz deixou de ser a sede da freguesia  quando com a Reforma Administrativa passou a denominar se  União das Freguesias de Cadafaz e Colmeal da qual é a sede
Depois de ter passado por Cabreira aldeia cuja história nos conta , que a povoação da Cabreira nos tempos dos seus fundadores se chamava “Velha Pastora”
Esta aldeia possui ainda um longo historial que não consigo publicar na integra

                                                                       Tarrastal

Passando tambem por esta pitoresca aldeia de Tarrastal de onde a paisagem é um sonho
fui até ao
                                                       Carvalhal Miudo


            foto de António Martins (Lavadouro de Carvalhal-Miúdo, Setembro de 2007
E se auiserem conhecer mais aprofundadamente a história desta aldeia  podem abrir esta PÁGINA

Deixei o Carvalhal Miudo para trás e sigo para
                                                                        Esporão
Dizem que  Esporão é uma luz cintilante no firmamento do concelho de Góis e eu estou completamente de acordo, Uma aldeia onde comecei a passar muito cedo visitando o seu comércio muito especialmente este que existia á beirinha da estrada nacional N2

Tudo muito boa gente tratavam os seus visitantes com muita simpatia, Aqui costumava almoçar muitas vezes  e  até abastecer o carro com o combustivel da firma Alves Bandeira neste posto de abastecimento

Já  soube  através de pesquisas que fiz na net que quando cá voltar poderei visitar um belissimo e simpático Espaço Museológico.
Na sala principal, dedicada à terra, pode-se admirar peças ligadas ao quotidiano, bem como fotografias antigas e objetos de alguma raridade.
Existe também uma sala de exposições temporárias onde, atualmente, é possível ver a exposição espmuseologicoesporão1"NÃO TE ESQUEÇAS DE ESCREVER" - Memórias e Objetos da época da Guerra do Ultramar-1961 a 1974 creio que esta exposição já não está acessivel mesmo aassim se quiserem visitar este espaço podem contatar a

Comissão de Melhoramentos do Esporão
Presidente: Dr. Avelino
Tel.: 965 751 117

E Depois disto vou diretamente para
                                                                   Góis

Com mais de oito séculos de existência, a Vila de Góis está situada a cerca de 40Km de Coimbra, num vale estreito e profundo, o Vale do Ceira, encravado entre as serras do Carvalhal e do Rabadão.

Cinco freguesias, dispostas em dois conjuntos geográficos distintos, compõem o concelho de Góis. O primeiro, TumulodeD.LuisdaSilveiraformado pelas freguesias do Colmeal, Vila Nova do Ceira, Góis e Cadafaz, tem no Rio Ceira o seu elemento unificador. A freguesia de Alvares constitui, por seu turno, uma realidade diferente, onde podemos encontrar duas ribeiras, Mega e Sinhel.

As montanhas do Penedo de Góis, com os seus 1043 m de altura, são palco privileCentralhidroelectricagiado para a prática de atividades de natureza, desportos aventura e motorizados e da caça e pesca. Com várias concessões de pesca no concelho, a espécie mais procurada é a truta

Os seus rios, de águas puras e cristalinas, oferecem variadas praias e piscinas fluviais onde poderá refrescar-se e contemplar a paz e beleza circundante

E para quem gosta de grandes passeios pedestres ou em viaturas todo o terreno tem ainda que visitar Os Penedos de Góis (1040m), escarpados, junto à Aldeia do Xisto de Pena, formam desníveis únicos, com quedas de água e ribeiras impetuosas.
É um local deslumbrante com miradouros sobre a paisagem beirã, podendo daí avistar-se a Serra da Estrela, a Serra do Açor e o Trevim (Santo António da Neve).Existem ipossibilidades de escalada.

Aqui me fico por hoje prometendo que na próxima postagem irei até á grande Vila de Serpins de onde guardo muitas e belas recordações

Sem comentários: