Recomende este blog

São exactamente as nossas raizes culturais, familiares e sociais que nos distinguem.




segunda-feira, 15 de agosto de 2016

Verão português


O Verão em Portugal é a época desejada por quase todos os portugueses não só pelas férias repousantes á beira mar, á beira de uma picina ou numa das muitas e ótimas praias fluviais  que podemos encontrar de Norte  a Sul de Portugal,, mas também para que o povo possa divulgar os usos e  costumes das suas cidades  vilas e aldeias, realizando grandes festejos  de verão quase todos  dedicados  ou em honra de Santos e  Santas da nossa Igreja



As  Romarias e as festas que se realizam em todas as regiões do País,são um traço típico da cultura popular e tradicional deste  povo.que continua a ser o que era. Em cada aldeia ou Vila onde se realizam estes eventos Grandes e numerosos   fazem parte das tradições e memórias do povo que luta para manter actual a cultura secular que lhe confere uma identidade muito própria.
Os Ranchos folclóricos fazem parte das nossas tradições e cultura são numerosos  em Portugal onde podemos ouvir  o muito bom o bom e o razável e também algumas vezes o medíocre



Como já  atrás escrevi, as romarias e festas são quase sempre em louvor de um Santo patrono e são divididas em duas  dimensões, a religiosa, com os seus aspectos mais característicos: o cumprimento das promessas individuais ao santo, a missa com o sermão solene e a procissão, e a dimensão profana, para a qual contribuem a feira  de vários objetos incluindo animais, com as características barracas de venda de artigos variados, de “comes e bebes”, assim como as diversões, a música e os bailaricos.
E aqui entra então em funções o rancho folcórico local ou vindo de qualquer outra região

Nas  Beiras destacam se algumas festas com mais relevo como  A Senhora do Almurtão na Idanha, a Senhora de Mércoles  em Castelo Branco, a festa dos Tabuleirods na Sertã, Nossa Senhora da Póvoa em Penamacor, Nossa  Senhora dos Altos Céus  na Lousa C Branco, e ainda aquela que eu destaco por ser do meu concelho Fundão: Romaria de Santa Luzia e Santa Eufémia
Castelejo

A mais antiga e mais importante Romaria da região. Antigamente, os romeiros percorriam grandes distâncias a pé para pedirem a protecção de Santa Luzia para os seus olhos e para os da família e amigos. Para obterem a graça solicitada, os romeiros devem esfregar esfregam um lenço nos olhos que se encontram representados ao fundo dos pés da imagem para, logo a seguir, o passarem pelos seus. Este ritual é cumprido à regra por todos os romeiros.

Manda também a tradição que no dia 14 a Procissão das Velas saia da Capela do Senhor dos Milagres, na qual é incorporado o andor do Senhor dos Milagres para o Santuário de Santa de Luzia. Ao mesmo tempo, desce do Santuário uma outra procissão encabeçada pelo andor de Santa Luzia. Os dois cortejos encontram-se, a meio da rampa, e as duas imagens "cumprimentam-se", seguindo juntas para a capela.
No dia 15 de Setembro realiza-se a missa campal em honra de Santa Luzia e o dia 16 de Setembro é dedicado a Santa Eufémia, com missa campal, seguida da tradicional partilha de merendas

Sem comentários: