Recomende este blog

São exactamente as nossas raizes culturais, familiares e sociais que nos distinguem.




quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

Houve Festa na Freguesia



Como todos os portugueses sabem , houve  em 2013, .encomendado pelos então governantes uma reorganização das freguesias  tendo a nossa aldeia ficado agregada á freguesia de Janeiro de Cima  com a sigla de União de freguesias de Janeiro de Cima e Bogas de Baixo, no concelho do Fundão.
É sobre a aldeia sede de freguesia que vamos divagar. Esta  aldeia muito conhecida a nivel Nacional e até internacional derivado ás suas tradições, usos e costumes para além do seu casario na maior parte recuperado com Xisto, Situada á beira do rio Zezere com uma excelente praia fluvial é local de visita obrigatória
No passado dia 20 de Janeiro realizou se uma vez mais o cumprimento da tradição do Bodo de S Sebastião e  com a ajuda preciosa da página http://aldeiasdoxisto.pt/ transcrevo na integra  o que reza a história sobre este evento

Reza a lenda que em meados do século XVIII, a população de Janeiro de Cima foi assolada por uma forte epidemia que causou inúmeras vítimas.

Os habitantes de Janeiro de Cima pediram emprestada a imagem de S. Sebastião, advogado das fomes, pestes e guerras, a Janeiro de Baixo. Os moradores desta aldeia, com receio de contágio, não permitiram a aproximação dos habitantes de Janeiro de Cima, mas na madrugada do dia seguinte atravessaram a imagem do seu santo numa barca e depositaram-na na outra margem do Zêzere regressando rapidamente à sua aldeia.

Como o santo terá ouvido as preces e afastado a epidemia, Janeiro de Cima cumpriu a sua promessa edificando-lhe uma capela com imagem. Este agradecimento perpetua-se anualmente com a Festa do Bodo, a 20 de janeiro. Na celebração, os mordomos contribuem para um bodo, de pão e vinho, que após ter simbolicamente percorrido em procissão as ruas da aldeia e subido ao monte da capela do santo, ali é servido a toda a comunidade.

Sem comentários: