sexta-feira, 27 de junho de 2014

Praias fluviais perto de nós

Continuando com a promoção das nossas praias fluviais vamos até á Ponte das 3 Entradas e seguindo as margens do Rio Alva no sentido ascendente vamos poder escolher uma das praias fluviais que vamos encontrar, embora a escolha seja dificil
Hoje pretendo divulgar algumas praias fluviais do Rio Alva pertencentes aos concelhos de Seia e Oliveira do Hospital. e começo pela
Praia Fluvial de São Sebastião da Freira no concelho de Oliveira do Hospital
Espaço arborizado muito agradável, localizado na margem direita do rio Alva. Dispõe de um parque de merendas, um bar e outras estruturas de apoio.


Este rio nasce na Serra da Estrela no Vale do Rossim,  e desagua no rio Mondego em Porto da Raiva no concelho de Penacova,
A praia fluvial inaugurada a 6 de Novembro de 1993 é mais uma das praias do ria Alva no concelho de Oliveira do Hospital. Com uma grande extensão de margem de rio as margens têm uma grande área disponível e equipada com parque merendeiro.

Na margem sul da praia fluvial encontra-se um belo exemplar de uma roda de água requalificada em 2005.
Aqui, o rio Alva tem a particularidade de contornar duas elevações no terreno que formam um aspecto peculiar, chegado a dar uma volta: "A Volta do Castelo".

Praia Fluvial de Caldas de São Paulo Penalva de Alva, Oliveira do Hospital
Espaço arborizado agradável, localizado junto à margem esquerda do rio Alva, com várias infraestruturas, tais como mesas, sanitários, um parque infantil, um polidesportivo descoberto, um fontanário, uma área para churrascos e um bar.

As Caldas de S. Paulo localizam-se na freguesia de Penalva de Alva a cerca de 9 km da sede do concelho Oliveira do Hospital. Esta praia fluvial está sob a responsabilidade da colectividade local: Liga Recreativa Amigos das Caldas de São Paulo.O parque dispõe de diversos equipamentos de utilização pública, nomeadamente grelhadores e mesas, que tornam o local bastante apetecível para uns picnics e churrascadas, e ainda um bar de apoio.


Já teve os nomes de Riba de Alva, Penalva de Riba de Alva e Penalva de S.Gião

A zona desta praia fluvial, recentemente requalificada, é conhecida pelo areal, pelo facto de contar com uma grande exTensão de areia. Neste local, principalmente durante o verão, existe movimentação desde a manhã até "altas horas da noite", pois trata-se de um espaço bastante agradável e apreciado pelos locais que aí se deslocam para passar os serões e "beber um copo" no bar de uma associação local.

 Também aqui são realizados tipicos bailes de verão.

S Gião
Encontra-se no extremo Este do concelho de Oliveira do Hospital, a uma distância aproximada de 3 km da localidade de S. Gião, e 8 Km da sede de concelho. É propriedade da Fundação Albino Marques da Silva, um falecido benemérito local. Dispõe de diversos equipamentos de utilização pública, nomeadamente grelhadores e mesas, que tornam o local bastante apetecível para uns picnics e churrascadas.

A praia fluvial é também de utilização pública, tendo sido realizadas ao longo dos últimos anos diversas obras de melhoramentos, desde uma represa para aumentar a profundidade até uma prancha de saltos para mergulho. Conta também com um bar de apoio e restaurante.


Todas estas narrativas e imagens foram recolhidas de uma pesquisa que fiz através do Google e a principal fonte tem origem em tudo sobre praias fluviais

domingo, 22 de junho de 2014

Venha visitar Foz do Cobrão

Continuamos a descobrir lindos recantos aqui bem perto de nós onde podemos usufruir de aguas correntes que enchem as praias fluviais
Hoje  parámos em Foz do Cobrão e aproveitamos uma bela sequencia de imagens da autoria de (A Casa da Lena-Alojamento local) para ilustrar mos esta postagem





Foz do Cobrão fica situada no sopé da encosta oeste da Serra das Talhadas, na margem esquerda do Rio Ocreza, no extremo noroeste do concelho de Vila Velha de Ródão, que faz fronteira com o concelho de Proença-a-Nova.


Na margem esquerda do rio Ocreza aflui a ribeira do Cobrão. Foi aí que nasceu a antiga povoação que mais tarde subiu encosta acima, fixando-se num local de magníficas paisagens. A brancura das suas casas e as pinturas dos socos dá a entender a proximidade do Alto Alentejo.

Aqui conjuga-se a paisagem natural esculpida por um Oceano antigo com a imaginação dos homens que ali impuseram a sua cultura agrícola, essencialmente feita de oliveiras em socalcos seguros por muros de xisto: ainda hoje o azeite desta região é de elevadíssima qualidade. Esta é uma terra onde ainda se revivem essas tradições antigas. Uma das mais interessantes é o garimpo do ouro nas margens do rio Ocreza e na ribeira do Cobrão. Aventure-se a descobrir uma pepita.

também podemos participar em concursos de pesca desportiva, ou simplesmente defrutar desta forma de passar o seu tempo de lazer pescando sózinho


como as imagens documentam a prática da pesca desportiva é prática corrente


Depois pode ainda fazer grandes ou médios precursos pedestres sempre muito bem organizados pelas entidades competentes, destaco aqui Os passeios fotográficos já que é um passatempo que me seduz.

E se subirmos ao Miradouro de Vale Mourão, aí então ficamos extasiados com o que a nossa vista alcança

segunda-feira, 16 de junho de 2014

Praia Fluvial de Loriga

De Unhais bastou nos contornar a encosta da serra da Estrela pelas Pedras Lavradas em direção a Seia e eis nos chegados a Loriga
Loriga, situada na parte sudoeste da Serra da Estrela
e é conhecida como a "Suíça Portuguesa" devido à sua extraordinária localização geográfica. Está situada a cerca de 770 m de altitude, na sua parte urbana mais baixa, rodeada por montanhas, das quais se destacam a Penha dos Abutres (1828 m de altitude) e a Penha do Gato (1771 m), e é abraçada por dois cursos de água: a Ribeira da Nave e Ribeira de São Bento, que se unem depois da E.T.A.R. para formarem a Ribeira de Loriga, um dos afluentes do Rio Alva.
Dotada de uma extraordinária praia fluvial que  como desde há alguns anos, neste ano de 2014, esta praia foi uma das 298 praias nacionais galardoadas com a bandeira azul2 ; em Junho de 2012 recebeu a bandeira "Qualidade Ouro", atribuido pela Quercus.3 Ambas as bandeiras foram hasteadas dia 24 de Junho de 2012.

Dia 5 de Maio de 2012, a praia fluvial de Loriga, ficou apurada entre as 21 finalistas, do total de 70 pré-finalistas, divididas por 7 categorias, para concorrer ao concurso "7 Maravilhas - Praias de Portugal", na categoria de "praias de rios".
Esta praia por si só seria já um ponto de visita obrigatória, para quem gosta de calma, repouso e agua potável e cristalina que corre na ribeira de loriga cuja nascente é aqui perto na serra no meio de urzes e granito, mas tambem pela qualidade do ar que se respira, da boa gastromia tipica de Loriga e sobretudo pelo acolhimento que os Loriguenses prestam aos seus visitantes
Na gastronomia detacamos  os pratos calóricos de alta montanha, os enchidos, a feijoada (com feijocas, uma espécie de feijão branco, maior que o habitual), o cabrito no forno, a broa de milho, queijaria de ovelha e cabra,
De entre os doces, têm relevo as broínhas doces, o arroz doce, o carolo (doce feito com milho), a botelha (sobremesa feito com abóbora), a tapioca (sobremesa parecida ao arroz doce, feita com tapioca partida em grãos - importada pela comunidade loriguense no Brasil) e o Bolo Negro de Loriga. A importância da gastronomia única é reflectida na Confraria da Broa e do Bolo Negro de Loriga.
 Loriga faz parte da Rota do Xisto e do Milho.
E para terminar falta apenas fazer referencia a 3 personalidaes ilustres de Loriga
São eles Dr. Joaquim Augusto Amorim da Fonseca  sendo recordado como um homem que deu a vida pelos seus pacientes
.
Joaquim  de Pina Moura que enquanto ministro da Economia e das Finanças, teve em mãos a reestruturação do sector energético, um tema que motivou polémica e que justificou a criação de uma comissão de inquérito parlamentar relativo à entrada da Eni e da Iberdrola no capital da Galp. Após sair do Executivo e depois de uma curta passagem pelo Parlamento, Pina Moura passou para o sector privado, ocupando o lugar de presidente da Iberdrola em Portugal.
Jorge Gomes Garcia (ciclista) Apesar de morar na Suíça, ostenta sempre uma bandeira de Portugal na traseira da sua bicicleta e não esconde que é benfiquista. Costuma treinar com a sua bicicleta em Portugal, durante o Verão
.

domingo, 15 de junho de 2014

Praia Fluvial de Unhais da Serra

Continuando este passeio á descoberta das belas praias fluviais da Beira Interior, ficamos hoje na área da serra da Estrela e descemos até Unhais da Serra
A Praia Fluvial de Unhais da Serra é uma praia ainda recente, construída pela Câmara Municipal da Covilhã apenas em 2010. Está localizada no centro de Unhais da Serra num ambiente natural verdadeiramente excepcional com uma vegetação baixa de rara beleza e os contrafortes da serra da Estrela como pano de fundo.
 Salienta-se também a grande qualidade das infra-estruturas de apoio à praia, nomeadamente os amplos espaços relvados, bar, restaurante, campo de futebol de praia, campo de voleibol, parque infantil, circuito pedonal, sanitários e chuveiros. Um destaque ainda para dois moinhos junto à praia que foram recuperados e adaptados para alojamento dos veraneantes.

Na região merece visita, ainda na freguesia de Unhais da Serra, o cruzeiro, a casa museu, a ponte romana, a capela de Nossa Senhora da Saúde e a estância termal. Já na vizinha freguesia de Paul vale a pena visitar os moinhos da ribeira e a própria ribeira do Caia com as suas zonas piscatórias.

Tem cerca de 2 hectares de relva sempre verde e possui 2 represas,, proporcionando aos que que a procuram um ambiente de paz e lazer, ar puro e água potavel

Se vier a Unhais da Serra traga a familia e passe aqui um fim de semana de sonho

quarta-feira, 11 de junho de 2014

Açude do Pinto


Continuando esta visita ás principais praias fluviais da Zona Centro vamos hoje até Oleiros e fazer uma pequena inspeção á Praia Fluvial  Açude do Pinto nas proximidades de Oleiros Distrito de Castelo Branco.
Segundo a Deco um terço das águas das nossas praias fluviais não tem qualidade.

Não é o caso da Açude do Pinto, pois  a Praia Fluvial do Açude Pinto  aqui em Oleiros  contém todas as infra-estruturas necessárias para que o visitante usufrua de belos dias de lazer e calma.

Aqui os utentes do espaço  têm o previlégio de poderem usufruir de:
Bar / Esplanada Rampas de acesso para pessoas com mobilidade reduzida
Parque de merendas com grelhador
Levada Relvado Parque de estacionamento
Parque de Campismo Solário Estacionamento para bicicletas
Posto médico Represa / Fonte WC público / Balneários / Chuveiros
Nadadores Salvadores (das 14h às 20h) Praia e Parque Infantil
Esta praia convida o visitante a usufruir de todos os espaços existentes: com muitas sombras, relva e duas piscinas, uma para os mais novos e outra mais profunda, zona de solário, parque infantil, parque de merendas e esplanada. Com locais próprios de estacionamento
Nas imediações desta praia foi construído recentemente o Parque de Campismo Municipal-Camping de Oleiros.
E se quiser aproveitar parte do  seu tempo livre á descoberta de locais interessantes no concelho de Oleiros, pode visitar 
Capela Nossa Senhora Mãe dos Homens,  Igreja Matriz, / Igreja de Nossa Senhora da Conceição e a Capela da Misericórdia de Oleiros
Rede das Aldeias de Xisto - Aldeia do Xisto de Álvaro  e a sua Capela da Misericórdia 
Torre Sineira da Antiga Igreja (Estreito) bem como o Pelourinho 
Capela de Nossa Senhora da Nazaré (Foz do Giraldo)
Igreja Matriz das Sarnadas de S. Simão
Igreja Matriz do Orvalho
Igreja Matriz da Madeirã
Miradouro do Muradal
Parque Eólico Cabeço – Rainha
ou ainda dar uma voltinha pela antiga estrada  que liga Oleiros á Madeirã
Percurso Panorâmico da E.R. 350 (Casal Novo – Madeirã)

(A maioria das fotos partilhadas foram pesquisadas na net)

Divirtam se e esperem pois mais locais como estes  da nossa zona das Beiras irão ser partilhadas com todos vós nos próximos dias

terça-feira, 10 de junho de 2014

O Verão está a chegar

Depois de alguns dias sem publicar, volto hoje ao blogue para continuar a partilhar acontecimentos, usos, costumes e património das nossas aldeias, especialmente do centro ou seja das Beiras
E como o Verão está mesmo a querer entrar por ai dentro, vou hoje fazer um périplo pelas nossas praias fluviais no centro de Portugal.

Segundo a Revista Deco Proteste, existem em Portugal aproximadamente 100 praias fluviais dignas desse nome.
Algumas eu conheço fisicamente outras por imagens e as restantes passei a conhecer após apurada pesquisa através da net.
Vou iniciar este périplo pela Praia Fluvial da Louçainha no concelho de Penela em plena serra do Espinhal
A frescura e o verde da serra do Espinhal, a calma e a paz deste local, fazem das Represas Naturais da Louçainha um dos locais naturais mais aprazíveis do Concelho.
Podemos usufruir aqui,  para além de piscinas naturais, um parque de merendas e um restaurante panorâmico.


Se quiser desfrutar deste belissimo recanto, basta seguir os itenerários. Situado no Pinhal Interior – Zona Centro, Penela é o Concelho mais a sul do Distrito de Coimbra.
Encontra-se localizada junto ao traçado do IC3, sensivelmente a 20 Km da EN1 (Estrada Nacional n.º 1)
e da A1 (Auto-Estrada n.º 1) que atravessa Condeixa-a-Nova, e a 10 Km do IC8 (Pontão).


Encontrei alguns sitios que nos descrevem as grandes potencialidades deste local e da praia fluvial e destaquei um ou dois para que possamos ficar com muitos mais conhecimentos sobre a região,
basta clicar e entrar na página
PRAIAS FLUVIAIS

Esta ótima praia fluvial tem para oferecer aos seus utentes um grande e vasto leque de infrastruturas tais como:
Bar e Restaurante com esplanada, Chuveiros Parque de Merendas,
WC público/balneários, Nadadores-salvadores, WC para pessoas com deficiência,
Praia Infantil, Fonte, Estacionamento para bicicletas,
Parque de estacionamento, Vigilantes,  Piscina para adultos,
Rampas de acesso para pessoas com mobilidade reduzida , Fluvioteca e Posto de primeiros socorros

E aqui deixo um outro endereço deste sitio que mereceu a minha simpatia, para além de poderem sempre consultar a página da CM de Penela vejam também  Pegadas de Veludo e divirtam se
Aproveitem o verão que está á porta