Recomende este blog

São exactamente as nossas raizes culturais, familiares e sociais que nos distinguem.




segunda-feira, 5 de maio de 2014

A aldeia mais portuguesa é Monsanto

Depois  de uma passagem por Penha Garcia, impunha se uma visita  a esta simpática aldeia, cheia de história, património de uma arquitetura extraordinária tanto religiosa, militar e  civil tanto publica como privada

Monsanto, situa-se na encosta de uma grande elevação escarpada, designada de o Cabeço de Monsanto . Situa-se a nordeste de Idanha-a-Nova e irrompe repentinamente do vale. No ponto mais alto o seu pico atinge os 758 metros. A presença humana neste local data desde o paleolítico. A arqueologia diz-nos que o local foi habitado pelos romanos, no sopé do monte.
 Também existem vestígios da passagem visigótica e árabe. Os mouros seriam derrotados por D. Afonso Henriques e, em 1165, o lugar de Monsanto foi doado à Ordem dos Templários que sob orientações de Gualdim Pais, que mandou construir o Castelo de Monsanto.
Entre variadissimas obras arquitetonicas de relevo distingo a capela de São Pedro de Vir à Corça
Capela da Senhora do Pé da Cruz,Capela de Santa Maria do Castelo ,Capela de Santo António
Capela de São José ,Capela de São Miguel do Castelo,Capela de São Sebastião,Capela do Espírito Santo
 e a Igreja da Misericórdia do Monsanto.
Da arquitetura militar existe o Castelo e a torre do relógio
da  aquitetura publica ou privada destacamos entre outras a Fonte Ferreiro,Chafariz do Meio e Chafariz da Fonte Nova, Pelourinho, Forno, Cisternas e  antiga  adega
Pousada de Monsanto, Solar dos Pinheiros e Chafariz Mono, Solar da Família do Marquês da Graciosa
Solar da Família Melo ou Solar dos Condes de Monsanto, Solar da Família Pinheiro ou Solar da Fonte do Mono, Solar dos Priores de Monsanto, Casa de Fernando Namora e Casa dos Governadores

Nas últimas décadas, Monsanto tornou-se popularmente conhecida como "a aldeia mais portuguesa de Portugal", exibindo o Galo de Prata, troféu da autoria de Abel Pereira da Silva, cuja réplica permanece até hoje no cimo da Torre do Relógio
Neste ultimo fim de semana realizou se a festa da Divina Santa Cruz que sobe ao Castelo para aqui se realizarem algumas provas medievais
Ao longo destes 3 dias, 2, 3 e 4 de Maio tiveram lugar as teatralizações de tradições medievais e realizaram-se provas de tiros com arco e torneios de armas no Castelo. Houve ainda a Eucaristia na Igreja Matriz, pelas 13 horas, seguida de procissão, e dois momentos musicais protagonizados pelo Rancho Folclórico de Monsanto, de manhã à porta da Igreja e à tarde no Castelo. A tradição cumpriu-se com o lançamento do pote, pelas 16h00.

O evento terminou com um concerto de música e danças mouras, agendado para as 19 horas.

Monsanto é uma aldeia impar conheciada através do mundo inteiro tanto pela visita de turistas de varias nacionalidades  como virtualmente através de páginas como esta ou pelos noticiários escritos ou televisivos que todo o mundo pode acompanhar. è mesmo uma aldeia que merece pelo menos uma visita ou façam como eu que nunca me cancei de vir  a Monsanto mais de uma centena de vezes

1 comentário:

Luantes Luis Antunes disse...

Ningémcomenta uma localidade desta importancia
A meu ver seria util fazerem perguntas darem se explicações sobre a aldeia mais portuguesa.
Há coisas que não nos devem passar ao lado
Muita gente conhece e muita mais gostaria de conhecer esta aldeia histórica carregada de tradições.
E eu nunca conseguiria dizer tudo o que devia ser dito sobre ela