segunda-feira, 28 de abril de 2014

A caminho de Idanha (Alcafozes)



Seguindo estrada fora pelas planicies da Idanha eis nos chegados  a  Alcafozes, uma aldeia de gente laboriosa e muito hospitaleira.
Muitas vezes por  aqui parei para um dedo de conversa ali no café ou petiscar com amigos quando nos nossos passeios de fim de semana vinhamos aqui para o Monte Marrocos na estrada que segue para Zebreira, pescar achigã  nas suas barragens.
Á saida da localidade existe um grande recinto de festas onde podemos venerar a Nossa Senhora do Loreto.

Reza a  história e os mais idosos contam a lenda de Loreto.
dizem que a casa onde habitaram Jesus, Maria e José, em Nazaré, foi durante treze séculos, local de peregrinação. Até que o Emir Alá-el-Din Taibar, assolou a região, devastando-a. Surge então o milagre quando na iminência da destruição da casa de Nazaré esta ter sido transportada pelos anjos até Loreto, em Itália, em 1294, tendo sido assim salva do vandalismo iminente.
A 24 de Março de 1920,  o mensageiro de Nazaré - Papa Bento XV, acedendo ao desejo do Clero, declarou a Santíssima Virgem do Loreto, Padroeira Universal da Aviação .

 Aqui em Alcafozes onde se situa  a sua capela  cuja festa se realiza habitualmente no último fim de semana de Agosto, ou primeiro de Setembro, com a participação da Força Aérea, das companhias aéreas nacionais e da população de Alcafozes e arredores.Durante séculos a devoção a N. S. de Loreto desenvolveu-se a partir de uma história que, embora fantástica em alguns aspectos, era propagada, relatada e chegou até nós.
A história é longa mas basta saber que a  Santa ficou sediada em Portugal aqui na localidade de Alcafozes que foi sede  de uma freguesia até 2013 e desde então  no âmbito da conhecida reforma administrativa nacional, para, em conjunto com Idanha-a-Nova, formar uma nova freguesia denominada União das Freguesias de Idanha-a-Nova e Alcafozes com a sede em Idanha-a-Nova

Nas cerimónias religiosas de Nossa  Senhora do Loreto, fazem se  representar normalmente, as companhias de aviação civil e a aviação militar do País.
No recinto de festas do Santuário encontra-se um avião Cessna T-37, oferecido pelas Forças Armadas, pertencente à Patrulha Acrobática dos Asas de Portugal
Nestes festejos em honra de Nossa Senhora do Loreto Padroeira Universal da Aviação, para além das varias entidades ligadas á aviação e de milhares de populares que todos os anos participam nas festividades, esteve presente no ultimo evento, o Comandante do Pessoal da Força Aérea, Tenente General Carlos Tia.


No final da missa campal, no terreiro onde as cerimónias se relizaram, teve lugar teve lugar a  habitual procissão, sobrevoada por aviões militares e civis sendo o andor de Nossa Senhora do Loreto transportado por cadetes da Força Aérea
Em 1810, no dia 1 de Agosto, travou-se uma batalha em Alcafozes entre tropas portuguesas e francesas na sequência das Invasões Napoleónicas. O facto está gravado numa lápide na Escola Prática de Cavalaria, em Santarém, e foi romanceado pelo escritor António Rolo, no livro "Amantes da Lua Negra

                                                Um aspeto da Igreja Matriz  de Alcafozes
                                                             Capela de São Marcos

4 comentários:

Skyline Spirit disse...

pretty nice blog, following :)

josé raposo disse...

Conheço Alcafozes, terra de uns amigos meus....

Skyline Spirit disse...

muito bom blog, seguindo

Estela Tomás disse...

Alcafozes terra dos meus antepassados! Estela