Recomende este blog

São exactamente as nossas raizes culturais, familiares e sociais que nos distinguem.




quarta-feira, 19 de março de 2014

Aldeia do pão quente

Ecos da Aldeia deixa hoje a Beira Baixa e dirige se á costa oeste de Portugal para partilhar com os seus amigos e visitantes imagens de uma outra aldeia

Antes de chegarmos á aldeia própriamente dita tivemos a oportunidade de apreciar o mar da Ericeira


Aldeia miniatura  situada dentro de outra aldeia que se chama Sobreiro.
Milhares de Portugueses de norte a Sul já aqui se deslocaram no minimo uma vez, mas muitos  repetiram a visita diversas vezes.
A aldeia do Sobreiro mais conhecida pela terra do pão quente é também sobejamente conhecida por ter no centro da povoação uma aldeia miniatura onde se podem observar as profissões mais antigas com predominancia do barro, já que o seu autor era um artista nessa matéria. 
Foi pessoa que tive o previlégio de conhecer e conversar com ele enquanto se ocupava na confeção de uma qualquer peça  sm barro. normalmente figuras ao mesmo tempo que ia dando algumas explicações.
Também o vi e ouvi algumas vezes tocando no seu acordeão
Ainda hoje a musica ambiente que podemos escutar em toda a mini aldeia saiu dos seus dedos pisando as teclas da concertina.
O mestre José Franco era uma pessoa afável sempre disposto a tirar nos qualquer duvida

 José Franco, artista do barro e da vida - um grande homem do povo - um português que nasceu com o dom misterioso da beleza e a distribui como  um bem de todos...

Tendo dedicado uma boa parte  da seu talento  à arte-sacra, José Franco, escultor e mestre oleiro  reconhecido em todo o mundo - até no Vaticano se encontram obras suas

 A Aldeia saloia é a concretização de um sonho e visitá-la é, um pouco também, sonhar!


Ao terminar a visita  depois de termos saboreado uma ótima fartura e ter comprado um pão de Mafra que aqui na aldeia não têm mãos a medir para satisfazer os pedidos, fomos andando e tivemos ainda tempo suficiente para parar em Mafra e admirar aquele grande Convento
Convento de Mafra
                                                                        Convento de Mafra

Mas não ficámos completamente satisfeitos e prometemos voltar para ver e partilhar algus recantos da Tapada de Mafra

5 comentários:

Maria Jose Vaz de Azevedo disse...

Lindo passeio! Obrigada! Boa entrada na Primavera! Costumo dar essa voltinha por ai mas nunca entrei na Tapada!

Jose Rosa Madeira Viegas disse...



Luis, sera o Magoito ?

Luantes Luis Antunes disse...

esta primeira imagem pode muito bem ser o Magoito, já não me lembro pois essa viajem iniciei em Sintra, passei pelo Laurel, Terrugem, Magoito.passei pela praia da Azenha depois Assafora até á Fozs do Lizandro, Subi para a Ericeira e depois fui então para o Sobreiro e foi com esta aldeia miniatura do ti Zé Franco que preenchi esta postagem. um abraço amigo

Anabela Antunes disse...

isto é o Magoito, mas agora a praia está destruída, ou melhor não há praia é só calhaus

Luantes Luis Antunes disse...


Aliás tu sabes pois também fizeste essa viajem conosco