Recomende este blog

São exactamente as nossas raizes culturais, familiares e sociais que nos distinguem.




segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

Nas margens do Zezere


Bogas de Baixo fica distante do rio Zezere  3 ou 4 Kms, mas a sua ribeira vai engrossar o seu caudal aqui perto na Foz de Bogas, e estando por estas bandas será um passeio á beira do Zezere aqui no meu sitio que hoje vou fazer.
Saí de Bogas passei ali no Linteiro com a quinta do Fojo toda em ruinas como vimos pela imagem da voltinha anterior.
Chego ao Urgeiro, ficando a Foz de Bogas á minha esquerda mesmo ao fundo do Penedo Mosqueiro, 

Ao sair do Urgeiro para Janeiro de Cima sempre á beira do nosso lindo rio posso apreciar as imagens que me oferece a localidade de Janeiro de Baixo na outra banda que em linha reta nem chegará a 1.000 de distancia com a sua bela praia fluvial aqui mesmo por baixo de nós.

Continuamos e dentro de alguns minutos estamos a entrar em Janeiro de Cima e comecei por visitar a praia fluvial e a sua grande roda que serve para tirar agua do rio e assim regar as hortas em seu redor.
Entro na aldeia propriamente dita, vou passar pela velha Igreja, poderiamos ter entrado no Restaurante O FIADO, mas faltou nos o tempo, pois queria chegar rapidamente  a CAMBAS

De Janeiro de Cima a mais importante aldeia de Xisto do Concelho do Fundão, muito haveria que dizer mas o papel acaba se e por isso convido vos a visitar Janeiro de Cima clicando AQUI.
Tomando a M546, atravesso o Zezere de carro e eu digo de carro porque no meu tempo de juventude só o podiamos fazer de Barca  ou a  nado.
Hoje podemos usufruir desta otima ligação a Janeiro de Baixo e toda a região norte do concelho da Pampilhosa da Serra, passei ao lado de Janeiro de Baixo, e tomei a direção de Admoço, sempre á beira do Zezere fomos apreciando a paisagem um pouco selvagem e agreste, e chegamos a Admoço. Nesta aldeia que por estranho que pareça pertence ao Distrito de Castelo Branco, a par da sede de freguesia Cambas, embora se encontrem na margem direita do rio que faz parte do Distrito de Coimbra.
Aqui tive alguns clientes do ramo da construção e até os padrinhos do meu irmão eram daqui.
O meu destino é Cambas, por isso sigo estrada fora sempre com o Penedo Mosqueiro e o rio Zezere á vista, e em poucos minutos estou a entrar em Cambas.
Tambem foi uma localidade que visitei muitas vezes, no tempo em que me dedicava ás vedas, especialmente materiais de acabamento na construção civil.
Atravesseia ponte de Cambas passei ao lado do Slide onde entrei e almocei várias vezes era então o Ramiro o seu proprietario, e fui entrar em Cambas pela outra ponte que a liga tambem ao resto do concelho a M527 que a aproxima mais da sede Oleiros E com estas belas imagens vos deixo por hoje, mas prometo voltar rapidamente
entretanto se quiserem comentar qualquer coisinha estejam á vontade



Sem comentários: