sábado, 18 de janeiro de 2014

Por montes e vales no Centro de Portugal

Saimos de Vila de Rei pela estrada que liga a Ferreira do Zezere e passámos em Estevais 

As Minas dos Estevais junto ao Vale do Velido tratam-se de um poço rodeado por um muro, com galerias em dois sentidos distintos (Batata e Gaspar, 2000, p.118-119). A profundidade deste poço é de cerca de 4 metros, tendo este sítio sido aproveitado como mina de água 

Vilar Ruivo e chegámos á ponte sobre o Zezere (barragem de castelo de bode)
Aqui a paisagem é uma autentica maravilha, tanta água e tanta verdura, muitos pinheiros e eucaliptos que são os pulmões de toda esta zona.
Aqui junto da ponte entramos na povoação de Zaboeira Localizada na Albufeira de Castelo de Bode, a praia da Zaboeira é um local aprazível onde crianças e adultos podem desfrutar de momentos de diversão na sua piscina flutuante.

Prevalece na envolvente da praia uma densa e agradável arborização. Junto à típica aldeia da Zaboeira, as águas da albufeira de Castelo Bode convidam a um mergulho. Alimentada pelo Zêzere, proporciona excelentes momentos de lazer, descontração e ação

Daqui partimos em direção ao concelho da Sertã,passando em Fernandaires ainda no concelho de Vila de Rei.Este local possui condições excelentes para actividades náuticas ou simplesmente para passar um dia calmo a relaxar
 Tem à nossa disposição uma piscina flutuante, casas de banho e um bar com esplanada, com uma vista lindíssima para a Albufeira. 

Depois  Vilar do Ruivo e fomos até á ponte sobre a Ribeira da Isna e logo a seguir entramos em Palhais
è uma freguesia do concelho da Sertã tambem muito conhecida por ser um ponto de passagem para a praia Fluvial do Trizio onde se praticam diversos desportos nauticos´
A isto eu chamo turismo de qualidade no Trizio, mesmo á beira da Agua e da prática de desporto, respirando o ar puro que ainda se pode desfrutar nestes locais
Ouvi por aqui falar sobre uma lenda que diz que D. Nuno Álvares Pereira pernoitou em Palhais antes de partir para a gloriosa campanha de Aljubarrota.
Saí de Palhais em direção a Cernache de Bonjardim

pela estrada Municipal 534 passando sobre a ribeira da Sertã, e passei por diversos locais, aqui as povoações s-ao muitas e perto umas das outras, uma delas é Ventoso Cimeiro,
depois vem a Quintã, onde dágosto ver as hortinhas nos quintais das habitações com belas couves  e outras variedades de hortaliça.
Segui até Ramal da Quinta que fica no entrocamento desta estrada com a N238  que passa por Cernache de Bonjardim  em direção á Sertã
deste local que fica já na entrada de Cernache, chegámos á Vila propriamente dita
Cernache de Bonjardim é uma terra carregada de historia e de tradições, mas isso ficará para a proxima  quando sairmos daqui em direção á Sertã

5 comentários:

Anónimo disse...

Antonio Martins

Muito obrigado pelas belas imagens que me fizeram sonha

Anónimo disse...

Antonio Luis Oliveira



Bonito e bem descrito.A música até convida a dançar.

Anónimo disse...

Marcia Lima, Francisco José Rito, Tina Garcia,Gralha Beira Baixa, Jean Pierre Matos, Nilde Vajão e Maria José Bernardino4 gostam disto.

Lourdes disse...

Olá Luís!
Deliciei-me com as fotos e descrição de mais algumas belezas do nosso lindo país. Vou continuar a viajar consigo.
Beijinhos

Luantes Luis Antunes disse...

Olá Lourdes
Como tive o previlégio de poder percorrer todo o nosso País centenas de vezes indo até aos lugares de mais dificil acesso. Isto pela profissão que escolhi.
Agora sirvo me do blogue que criei para recordar e partilhar com os amigos.
Vou muitas vezes ao seu blogue o Açor porque trata normalmente de coisas que eu gosto Usos, costumes e tradições do nosso povo
Bjsssssss