quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

Outras terras outras gentes


Desço das Pedras Lavradas desta vez para Oeste  
Chego a Teixeira de Cima, uma aldeia situada no coração da serra já no concelho de Seia

Segundo consta o nome de  Teixeira deriva de “Teixe”, que significa peça ou brinco de ouro. Crê-se que a formação de duas Teixeira, a de Cima e a de Baixo, foi o resultado de uma briga entre 2 pastores
Em 1946 deixou de pertencer á freguesia de Vide e passou á categoria de freguesia,  constituída ainda pelas povoações de Teixeira de Baixo (actual sede) e Canedo

Aqui por cima de Teixeira uma outra linda localidade de ruas bastante inclinadas dada a sua localização na encosta da serra

Continuando pela N230 passo pela aldeia de Ribeira e chego a Barriosa. Todas estas aldeias que estou a referir trazem me muitas recordações dos tempos que por aqui passava semanalmente para ou ir a Alvoco de Varzeas abastecer me de material para o meu negócio ou para atender clientes e simplesmente em passeio.
Estação de serviço na Ribeira


Mais à frente, na Barriosa, encontramos um restaurante excelente, chama-se “Guarda Rios”. Num lugar paradisíaco, com belas cascatas de água, açudes e uma magnífica praia fluvial.

 O edifício todo construído em xisto respeita a traça arquitectónica da região e ostenta uma ampla sala de refeições, onde o difícil é escolher um dos pratos regionais do vasto cardápio.
Daqui até á sede freguesia  Vide foi um instante sempre percorrendo este Vale entre a Estrela e o Açor duas belissimas serras portuguesas

 A aldeia da Vide tem vários acesso sendo os principais a EN 230, que a liga a Oliveira do Hospital, e a EN 238, uma saída da EN 231, que a liga à sede de concelho Seia.
É uma freguesia enorme  a maior do concelho de Seia, engloba as anexas de  Abitureira, Baiol, Balocas, Baloquinhas, Barreira, Barriosa, Barroco da Malhada, Borracheiras, Carvalhinho, Casal do Rei, Casas Figueiras, Cide, Chão Cimeiro, Costeiras, Coucedeira, Fontes do Cide, Foz da Rigueira, Foz do Vale, Frádigas, Gondufo, Lamigueiras, Malhada das Cilhas, Monteiros, Muro, Obra, Outeiro, Ribeira, Rodeado, Sarnadinha, Silvadal, Vale do Cide.
Devido ao isolamento a que foram votadas, algumas das suas povoações anexas têm vias de comunicação deficientes, o que dificulta o acesso às mesmas, favorecendo o seu isolamento particularmente com condições atmosféricas desfavoráveis, no Inverno.

Embora a sede de FREGUESIA  continue a ser em Vide, devido á  recente reorganização administrativa do território  passou a fazer parte dela a ex freguesia de Cabeça passando denominar se "União das Freguesias de Vide e Cabeça"
Em Alvoco das Varzeas dá nos a impressão que deixaram roubar os sinos da igreja.. Será?
Ponte medieval em Alvoco das Vaezeas
A esta aldeia  me desloquei vezes sem conta, existia aqui uma padaria que fabricava dos melhores bolos secos que se podiam comer e  vinha semalmente carregar para depois distribuir pelos meus clientes na zona a sudoeste do Fundão
e venho parar a Ponte das Tres  Entradas, que eu conheci muitos anos atrás menos bonita mas onde eu parava sempre para pesticar, porque aqui ainda se come bem e produtos da terra
A localidade usufrui de uma belissima praia fluvial no rio Alva e de um parque de Campismo com  75 lugares para tendas, caravanas e autocaravanas. As inúmeras árvores espalhadas pelo espaço oferecem o abrigo da sua sombra.Todos os lugares têm vista para o rio e para as pequenas cascatas.
E por aqui me quedo hoje,esperando poder vir partilhar com rodos vós uma subida ao lugar mais alto da serra do Açor , talvez o monte do Colcourinho, ali por cima da aldeia de um amigo que é o Goulinho
Abraços e até já

1 comentário:

Manuel Tomaz disse...

Como já disse noutra postagem, não conheço em pormenor todas estas aldeias e vilas. Contudo, quero felicitá-lo pelo excelente trabalho. Outrossim de admiração pela sua iniciativa, que é recordar lugares por onde antes "viveu", isto é, passou.
Meus cumprimentos,
Manuel Tomaz