Recomende este blog

São exactamente as nossas raizes culturais, familiares e sociais que nos distinguem.




quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

Hoje vamos até Loriga


Como o título do Blogue indica, este serve para reviver lendas, costumes, usos e tradições das nossas  Vilas e aldeias, então nada melhor que continuar a reviver recordações das minhas passagens pelas aldeias e vilas de Portugal, muito especialmente na Beira Interior.
Por motivos da minha profissão fui obrigado a percorrer quase todo o País mas foi aqui nas nossas Beiras por onde calcorreei mais.
Sabe bem voltar a esses tempos nem que seja apenas em recordação
E sei que muitos dos meus amigos e leitores apreciam estas partilhas, por isso continuarei a publicar as minhas recordações através do Ecos da Aldeia.
Posto isto e como acabei a minha ultima viajem em Vide no Concelho de Seia, vou continuar na região e vou subir parte da Serra da Estrela at´á linda vila de Loriga.
Saí de  Vide serra acima  e olhando para o meu lado direito vi as localidades de Muro, Casal do Rei e Cabeça, esta ultima faz agora parte da união das freguesias de Vide e Cabeça, uma aldeia tipica carregada de grandes tradições

Pelo que consegui pesquisar a aldeia aparece logo desde o início da Nacionalidade (séculos XI e XII) no termo de Loriga (dentro de Seia), constituindo com ele um todo, possuído por D. João Viegas ( ou D. João Ranha ), depois de confiscado por D. Afonso Henriques aos anteriores donatários, por não se lhe sujeitarem.

  Administrativamente, pertenceu ao concelho de Loriga, até à extinção deste em 24/10/1855, passando a integrar o concelho de Seia.

Entretanto ia regalando a vista com a paisagem que me era oferecida pela natureza tanto á minha direia como á esquerda  e é á esquerda que podemos avistar Sazes da Beira
esta aldeia pertencente tambem ao concelho de Seia, segundo o que reza a história deve  o nome e a sua  fundação  a famílias de pastores vindas de Sandomil e das Corgas à procura de terrenos férteis e com fácil acesso à água

chegado ao entroncamento com a N 231 que liga São Romão ás Pedras Lavradas, encontro um pouco mais adiante uma rotunda de onde depois partem ligações á Lagoa comprida. á aldeia de Cabeça e  a Loriga , para onde me desloco

Loriga que traz enormes recordações não só por ter familiares oriundos desta belissima localidade serrana e dos bons bocados que por aqui passámos muitas vezes em conversas á lareira com uma mesa recheada de bons petiscos, bem como do meu trabalho quando a industria de lanificios vivia dias de grande desenvolvimento, quando visitava os meus clientes

situada na parte sudoeste da Serra da Estrela, encontra-se a 20 km de Seia, 80 km da Guarda e 320 km de Lisboa

É conhecida como a "Suíça Portuguesa" devido à sua extraordinária localização geográfica. Está situada a cerca de 770m de altitude, na sua parte urbana mais baixa, rodeada por montanhas, das quais se destacam a Penha dos Abutres (1828m de altitude) e a Penha do Gato (1771m), e é abraçada por dois cursos de água: a Ribeira da Nave e Ribeira de S.Bento, que se unem depois da E.T.A.R. para formarem a Ribeira de Loriga, um dos afluentes do Rio Alva.
Então meus caros amigos//as deixo vos por hoje prometendo volatar em breve ao vosso convivio
(PS algumas fotos são da google por não ter minhas)

1 comentário:

Lourdes disse...

Amigo Luís
Em primeiro lugar, os meus pedidos de desculpas pela falha nas visitas. Durante o último ano,vi-me envolvida nos trabalhos de decoração para a festa da aldeia e tive ausente durante longos períodos. Valeu-me o agendamento do blogspot para que mantivesse o Açor o mais ativo possível. No entanto, tenho seguido o Luís no Facebook onde fazemos parte do mesmo grupo. Nesta quadra não quero deixar de lhe desejar um Natal cheio de saúde, paz, amor e fraternidade. Espero também que o Menino Jesus deixe no sapatinho alguma esperança em dias melhores.
Beijinhos,
Lourdes