Recomende este blog

São exactamente as nossas raizes culturais, familiares e sociais que nos distinguem.




domingo, 25 de agosto de 2013

Tempo de férias na aldeia

As férias já eram

Após quase um mês de convivio, muita diversão e alguma inércia,
Os nossos conterrâneos e muito especialmente os emigrantes tiveram a oportunidade
de visitar a sua linda terrinha, ver e  abraçar familiares e amigos, matar saudades
Foto: bogas de baixoapanhar  muito sol e ar puro.
Mas infelizmente o que é bom não dura sempre e eis que o regresso ao trabalho se aproxima.
 Para muitos a situação pode tornar-se deprimente, para outros o regresso ao trabalho pode significar uma maior dedicação, já com as ''baterias carregadas'', para projectos futuros. 

Os dias passados na praia, na picina ou no campo, as festas na aldeia, os bonitos e gostosos jantares de convivio bem como as pequenas saidas para  visitar muito do nosso património ou a conhecer uma nova região deixam sempre saudades e uma enorme vontade de ter mais alguns dias de férias. Mas, o regresso ao trabalho é inevitável, por isso, o melhor que tem a fazer é consciencializar-se que após umas saborosas férias chega sempre a realidade do trabalho e da vida quotidiana.
E assim sempre que as férias começam ou acabam é uma enorme dificuldade circular com segurança  pelas nossas  estradas.
Embora já se utilize cada vez mais o avião para vir a Portugal, quando aqui chegam ou utilizam o carro que deixaram na garagem no ano anterior ou alugam numa das muitas Rent a car que por cá existem
è por isso que a partir do mês de Julho até Setembro deparamo nos com filas de transito e para quem está  a trabalhar, muitas vezes torna  se penoso chegar ao local de trabalho
Mas enfim todos temos direito a um merecido período de férias pese embora o probelema de muitos dos nossos amigos tenham cada vez mais dificuldades em passar umas férias condignas.

Agora  que a malta começa a rotina do resto do ano, o que custa mais é o primeiro dia.
é sempre custoso esquecer  a vida que fizemos durante os dias de férias, a vontade de apanhar sol é maior que a de trabalhar e o trânsito e a confusão parecem estranhos.


Resta me desejar vos um bom ano de trabalho e até ás próximas férias que venham depressa

Sem comentários: