Recomende este blog

São exactamente as nossas raizes culturais, familiares e sociais que nos distinguem.




domingo, 7 de abril de 2013

Cabeço de Vide


Hoje não vos proponho nenhuma aldeia mas sim uma linda Vila alentejana por onde passei há algum tempo atrás e me deu muito prazer admirar algumas das suas riquezas patrimoniais e paisagisticas


A bela Estação de Caminhos de Ferro de Cabeço de Vide,está decorada com painéis de azulejos  representando cenas da vida rural no alentejo
de leopoldo Batistini 1933
foi mandada encerrar por ordem do governo de Cavaco Silva
A Vila possui o maior rossio do Distrito de Portalegre

mas o grande atrativo de Cabeço de Vide são as Termas da Sulfúrica situadas num lugar extremamente aprazível, cujas águas vêm sendo exploradas desde a época romana, como o provam os vestigios arqueológicos encontrados no local
Com várias fontes e nascentes situadas num bosque de plátanos atravessado por uma ribeira que ali forma uma picina fluvial.

Acabo esta pequena mostra desta linda localidade dizendo que Cabeço de Vide é uma bonita freguesia pertencente ao concelho de Fronteira, situada na vasta região Alentejana, plena de tradição e paz de espírito, famosa por albergar o mais amplo Rossio entre o Tejo e o Guadiana.
e é banhada pelas ribeiras de Vide e do Vidigão
Foi conquistada aos mouros por D. Afonso Henriques em 1160
Para terminar deixo  uma pequena história lendária que anda de boca em boca
Conta-se que por estas bandas um condenado à morte por homicídio de um vizinho foi levado da cadeia da vila para o Outeiro da Forca, a fim de lhe ser aplicada a pena proferida: morte por enforcamento. 
A população acompanhou o trajecto apupando o condenado. Chegados ao local, o condenado profere as últimas palavras a que tem direito e levantando uma gravura de Nossa Senhora das Candeias grita “Mais uma vez afirmo a minha inocência, Nossa Senhora das Candeias aplica o castigo ao verdadeiro culpado!”.
Nesse instante cai morto uma das pessoas da assistência. O povo libertou o condenado e levou-o em braços de regresso à vila. 

4 comentários:

Zé Maria Tripeça disse...

ola boa tarde ,peço desculpa mas a estação é de CABEÇO DE VIDE e não castelo de vide,mas de resto está bem concebido.

Francisco Cabana disse...

Um trabalho bonito para uma gafe tão grande. É CABEÇO DE VIDE e..... não tem nada a ver com a outra terra proferida na apreciação. Imperdoável.....

António Antunes disse...

Obrigado pela referência a tão bela terra que possui as "Termas da Sulfurea" e não Sulfurica.
Está aqui patente uma bela apreciação e uma bela história só falta a não menos bela gastronomia.

Luantes Luis Antunes disse...

Carissimos visitantes
foi realmente um lapso grosseiro trocar os nomes
mas como são tão parecidos é facil acontecer
está reposta a verdade
e voltem sempre
o meu obrigado