Recomende este blog

São exactamente as nossas raizes culturais, familiares e sociais que nos distinguem.




quinta-feira, 15 de novembro de 2012

O Governo quer. o povo recusa

O Governo prepara se para mais uma afronta aos portugueses


A lei da extinção de freguesias é uma lei aprovada pelos partidos da maioria no Parlamento - PSD e CDS-PP - que prevê uma restruturação do poder local em prol da poupança e da eficácia de serviços. Esta restruturação passa pela extinção/agregação/fusão de mais de miJuntas de Freguesia. A oposição - PS, PCP e BE - votaram contra esta lei de extinção de freguesias.
Bogas de Baixo está e luta
Todos os que puderem juntar se  a esta forma de luta democrática devem faze lo

Como podemos ver pela imagem, em Bogas de Baixo, terá lugar no proximo sábado dia 17 uma manisfetação junto  ao edificio da Assembleia de Freguesia 


 uma manisfestação em prol da defesa da nossa Freguesia que ocupa um vasto território nesta zona do concelho do Fundão com as  suas anexas  LLadeira de Nossa Senhora do Carmo; Maxial e Urgeiro, 
Note se  que a nossa freguesia faz  fronteira com tres concelhos , Oleiros, Pampilhosa da Serra  e  Castelo Branco

Não creio que Bogas de Baixo esteja na lista de freguesias a  abater, convem no entanto estarmos atentos
Segundo a  Online24

Para além da oposição partidária, também a ANAFRE está contra esta decisão do Governo de fundir freguesias. Recentemente, a ANAFRE realizou um estudo técnico-contabilístico relativo a estas medidas, que apontou para uma poupança de apenas 6,5 milhões de euros como resultado da extinção de freguesias.

O presidente da ANAFRE, Armando Vieira, tem vindo a alertar o Governo de que esta poupança não contabiliza os prejuízos de danos colaterais à reorganização territorial. Armando Vieira considera também que a poupança não justifica toda a contestação e pressão social que a lei veio causar.

As instituições de solidariedade social e misericórdia temem ainda que a fusão de freguesias condicione o apoio à intervenção social e aumente a desertificação.

Os protestos já se fizeram ouvir. Autarcas e populares protestaram no dia 31 de Março contra estas medidas, numa manifestação organizada pela ANAFRE em Lisboa. A próxima contestação está agendada para dia 22 de Setembro, no Porto. A decisão surgiu de uma reunião feita pela Plataforma Nacional Contra a Extinção de Freguesias, em Gondomar..

Sem comentários: