terça-feira, 14 de agosto de 2012

Por terras da Beira


Estamos a chegar á Soalheira , uma aldeia situada na encosta sul da serra da Gardunha
Foi berço de ilustres poetas e cantores
A terra onde se fabricam quase mil queijos por dia



Soalheira tem queijo de excelente qualidade. O processo de fabrico é uma das principais ocupações na vila e contribui decisivamente para a economia local
O queijo de ovelha é provavelmente a maior imagem de marca desta vila situada na encosta sul da Gardunha.
Soalheira foi elevada a vila há 12 anos
No recinto da capela de Nossa Senhora das Necessidades -Realiza-se no primeiro domingo a seguir à Páscoa, (Domingo de Pascoela) a festa em sua honra, a mais importante das festividades religiosas na vila da Solheira.


Eu próprio assisti a muitas destas festas há anos atraz
A santa é a Padroeira dos necessitados e a capela a que dá o nome é um dos vários edifícios da vila que fazem parte do património da Santa Casa da Misericórdia da Soalheira


Estamos de saída da Soalheira, aqui do nosso lado esquerdo podemos ver o Hotel VILA MORENO


Entramos na auto estrada A23 e alguns minutos a seguir estamos a passar em Castelo Novo


Contornando a encosta da Gardunha deparamos com mais uma beleza da serra
Daqui avistamos já a linda Sintra da Beira,-- Alpedrinha


A frescura da paisagem e a arquitectura granítica constroem um quadro tão característico que apetece guardar na memória por tempos e tempos. Por se situar a vila numa encosta da serra da Gardunha o ar é completamente puro. É de encher os pulmões vezes sem conta até chegar o cansaço proveniente de tal exercício.
Muitas coisas sobre Alpedrinha nesta pagina
E como a nossa Serra da Gardunha está repleta de coisas belas, lindas encostas. vistas de rara beleza até a vista não alcançar mais, vou continuar a viajem noutra oportunidade,não sem que vos deixe mais um Cheirinho paisagistico mostarndo vos a descida para Vale de Prazeres e a própria localidade no sopé da serra


1 comentário:

rosa-branca disse...

As maravilhas do nosso Portugal com uma certa nostalgia ao peito. Adorei as fotos. Beijos com carinho