Recomende este blog

São exactamente as nossas raizes culturais, familiares e sociais que nos distinguem.




segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Isto é Beira Baixa, é Portugal




Do alto da Maúnça em direção á Santa Luzia

Lá do alto do Açor ao som daquelas enormes ventoinhas que nos fornecem electricidade Se direcionarmos a vista levemente para o nosso lado esquerdo podemos apreciar toda aquela encosta da Gardunha que nos deixa ver o Castelejo e a Enxabarda lá em baixo, o Souto da Casa e depois o Fundão lá mais longe

Para traz deixamos as aldeias de Boxinos; Malhada Velha,e Bogas de Cima. sendo esta ultima localidade a sede de Freguesia



a que pertencem para além das duas povoações referidas, ainda o Descoberto e Bogas do Meio. De Bogas de Cima podemos ficar com mais conhecimentos da sua História e património se visitar mos esta página  clique aqui onde podemos ficar a saber tudo ou quase tudo sobre esta freguesia


 Do alto da Maúnça avistamos uma belissima paisagem que nos leva de Lavacolhos até á serra da Estrela e então podemos deliciar nos com esta maravilhosa imagem sempre á beira do nosso rio Zêzere Destacando se Silvares, Ourondo, Paul, Minas da Panasqueira, Casegas e muito mais


Mas esta minha partilha de imagens tem como objetivo principal divulgar a grande Romaria á Santa Luzia no Castelejo concelho do Fundão

A grande romaria que anualmente tem lugar neste belissimo local, vai realizar se no proximo dia 15 de Setembro e será feriado no concelho do Fundão. Esta romaria conta todos os anos com uma enorme afluencia de romeiros vindos de toda a parte de Portugal e estrangeiro mas muito especialmente das redondezas

Vêm os Bombos , grupos folclóricos para além da animação que a comissão de festas contratou para estes dois dias de festa Como em quase todas as grandes romarias do nosso País
Em autocarros, automóveis e até nas suas carroças engalanadas Vêem tambem os romeiros, quase sempre em grupos cantando a Santa Luzia
Como em quase todas as grandes romarias do nosso País aqui tambem vamos poder assistir á parte religiosa com procissão das velas a partir do Castelejo e no dia seguinte com a missa campal sempre com uma enorme assistencia, onde muitos romeiros veem pagar as suas promessas

  Durante a noite niguem dorme, pois os altifalantes dos vendedores ambulantes, dos carrocéis e dos carrinhos de choque não deixam dormir ninguem

Aproveitamos para nos deliciarmos com saborosos petiscos que os diversos estabelicimentos de restaurante ambulante que vieram bem abastecidos dos ingredientes nescessários para o efeito. Ainda assim uma grande parte das gentes que se deslocam a este terreiro trazem o farnel preparado em casa que depois aqui nos arredores da festa espalham por cima de toalhas postas no chão, aproveitando para passar momentos de franco convívio




SOBRE ESTA SANTA DIZ SE MUITA COISA POR TODO O MUNDO Um pouco por todo o País festejam-se as festas em honra de Santa Luzia, mas na maior parte dos sitios as festas teem lugar no mes de Dezembro e até em Maio. Mas vejamos um pouco do que se passa na festa que se realiza no Castelejo, em que apesar do vento frio e por vezes a chuva que se faz sentir nao demove os romeiros de voltarem cá ano após ano e assistir á missa solene. Os festejos em honra de Santa Luzia – considerada pelos cristãos como a protectora dos olhos – continuam a ser uma prova de que ainda existem tradições bastante vivas como prova o que se passa aqui no Castelejo As razões que atraem uma multidão a estes festejos são diversas: uns por mero divertimento, outros para cumprir as suas promessas, especialmente relacionadas com pedidos de ajuda a Santa Luzia na cura de “males” da visão. E também toda uma panefernália de vendilhoes, desde cobertores a meias e santinhos.


As tradicionais flores da Santa Luzia são muito procuradas por muita gente Conta-se que pertencia a uma família italiana e rica, que lhe deu ótima formação cristã, ao ponto de Luzia ter feito um voto de viver a virgindade perpétua. Com a morte do pai, Luzia soube que sua mãe queria vê-la casada com um jovem de distinta família, porém pagão. Ao pedir um tempo para o discernimento foi para uma romaria ao túmulo da mártir Santa Ágeda, de onde voltou com a certeza da vontade de Deus quanto à virgindade e quanto aos sofrimento por que passaria, como Santa Ágeda. Vendeu tudo, deu aos pobres e logo foi acusada pelo jovem que a queria como esposa. Santa Luzia, não querendo oferecer sacrifício ao deuses e nem quebrar o seu santo voto, teve que enfrentar as autoridades perseguidoras e até a decapitação em 303, para assim testemunhar com a vida, ou morte o que disse: "Adoro a um só Deus verdadeiro, e a ele prometi amor e fidelidade". Para proteger as relíquias de santa Luzia dos invasores árabes muçulmanos, em 1039, um general bizantino enviou as para Constantinopla, atual Turquia. Elas voltaram ao Ocidente por obra de um rico veneziano, seu devoto, que pagou aos soldados da cruzada de 1204 para trazerem sua urna funerária. Santa Luzia é celebrada no dia 13 de dezembro e seu corpo está guardado na Catedral de Veneza, embora algumas pequenas relíquias tenham seguido para a igreja de Siracusa sua terra natal, que a venera no mês de maio também.

Sem comentários: