Recomende este blog

São exactamente as nossas raizes culturais, familiares e sociais que nos distinguem.




terça-feira, 13 de março de 2012

A Festa da Páscoa

A Festa da Páscoa é mais antiga que a Cristandade. Simbolizava o retorno à Primavera, após o tempo de privação e desolação, do Inverno. Celebrava-se a Páscoa, fazendo ofertas às Deusas da Natureza. Com a Cristandade, esta Festa foi adaptada, para celebrar a ressurreição de Cristo. A Páscoa, antes da Cristandade, significava a festa de comemoração da vinda do bom tempo, após os temporais, o frio e aridez invernais. Celebrava-se com oferta do melhor cordeiro do rebanho, às Deusas lunares (Deusas Telúricas) e às Deusas da fertilidade (Deusas das águas). Simbolizava o retorno à fertilidade das terras, à luz, à vida.
Mas a Páscoa não é só isso A Páscoa é tambem uma festa onde predominam os bolos especialmente os bolos de azeite, os bolos de soda, os bicoitos e as cavacas etc etc Em Bogas de Baixo minha terra natal era tradição cozerem se grandes fornadas de Bolos de Azeite. Havia v´~arios fornos particulares e todos trabalhavam com grande azáfama na Semana Santa proximo do Domingo de Ramos e do Domingo de páscoa Lembro me ainda dos bolos que a minhga avó fazia e mais tarde a minha mãe tambem lhe tomou o jeito, e era uma delicia comer aqueles bolos de Páscoa confeccionados por elas. Ainda hoje embora sejam rarissimas as pessoas, a cozerem estes afamados bolos, ainda se fazem alguns. A Páscoa é tambem o simbolo das amendoas
Era a delicia da pequenada do meu tempo, acompanhar a visita pascal, feita e comandada pelo amigo padre Branco, e enquanto as pessoas entravam nas casas para receberem Cristo, os don os da casa vinham á janela e mandavam mãos cheias de amendoas que se espallavam entre nós, depois era uma correria para se conseguir apanhar o maior numero possivel. Sei que o Padre Gilberto está ocupadissimo por ter ao seu encargo os trabalhos pastorais de varias freguesias, no entanto espero que ainda arranje um pouquinho de tempo para reviver a tradição de fazer a visita pascal na minha terra, Bogas de Baixo

1 comentário:

rosa-branca disse...

Olá amigo Luís, é bom que não se percam as velhas tradições, mas da maneira e com os tempos que correm acaba tudo. Mesmo assim onde ainda se cumprem algumas tradições é na província porque as grandes cidades esquecem tudo ou quase tudo. Beijos com carinho