Recomende este blog

São exactamente as nossas raizes culturais, familiares e sociais que nos distinguem.




domingo, 30 de outubro de 2011

Cada vez somos menos




Em Bogas de Baixo somos cada vez menos
Soube da triste realidade da morte do Sr João Dias das Neves que embora não vivesse em Bogas há muitos anos era um conterraneo nosso, muito querido por todos
Tambem faleceu o Sr Julio Dias Antunes Marcelo, pessoa empreendedora que sempre soube tratar da educação dos filhos e deu muito trabalho a muita gente da terra e não só
Do Ti Julio recordo um caso do meu tempo de criança quando no quintal dele se trabalhava com bancos de carpintaria, então na brincadeira com outros garotos na altura, caiu me um banco de carpinteiro em cima que provocou hemorragia interna, e como não havia grande facilidade de transportes foi um caso sério para me transportarem para Castelo Branco
Felizmente tudo correu bem
Do ti João Neves guardo a grata recordação de com ele privar quando era rapazote e ele exercia a regencia da saudosa Banda de Musica de Bogas de Baixo á qual tambem eu pertencia tendo sido a sua esposa, na altura namorada, minha professora primária

Sabendo eu desta triste noticia não podia deixar de exprimir a toda a Família de João das Neves e Julio Marcelo e em particular às esposas e filhos, e restantes familiares, os meus mais sentidos pêsames pela perda do seus entes queridos.

Foram dois seres de grande espirito de convivio e exemplares companheiros e chefes de familia

Amigos que o vosso exemplo nos estimule a sermos melhores.


Onde quer que estejam PAZ ás SUAS ALMAS
Descansem em paz

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Aqui a tradição ainda é o que era


Do meu carissimo amigo João Gomes da Malhada Velha recebi o seguinte texto, acompanhado das belas fotos aqui expostas

Luis, ontem tivemos aqui na aldeia o 111 aniversário do nosso «FORNO DO POVO».
Forno que em onze decadas cozeu o pão que várias gerações comeram.
Foi uma festa bonita que congregou as gentes da Malhada e que nos levou a recordar e reviver o que noutros tempos o forno nos dava.
Junto algumas fotos desta nossa festa. que dão pra fazer uma pequena ideia. do exito obtido
O forno certamente ficou contente com a homenagem e o povo viveu um dia em cheio, ficou já marcada uma outra festa ainda maior quando para o 112 aniversário.
Quem sabe...cá estaremos para vêr
















E foi assim que nesta terra de grandes tradições se cumpriu mais uma
A festa do centéssimo decimo primeiro aniversário do Forno do Povo que ainda coze muito do pão que o povo come
Parabéns aos promotores deste evento e o meu obrigado ao João Gomes por me ter dado a oportunidade de partilhar com todos estas belas imagens

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Castanhas assadas



Embora o Outono teime em continuar a dar nos calor e muito sol, não estará muito longe o tempo fresco para esta época, e as noites frias a convidar nos para nos acomodar mos ao borralho da lareira

O Outono já chegou e, com ele, o S. Martinho e os magustos! Quem não tem saudades do cheirinho a castanha assada, da reunião da familia e amigos á roda duma grande fogueira mexendo e remexendo as castanhas que estão a assar?
e das caras felizes enfarruscadas da criançada e não só?!

O magusto é uma festa popular celebrada das mais variadas formas um pouco por todo o país, muito especialmente nas nossas aldeias beirãs.

Aqui na Beira Baixa em muitas aldeias, pelo S. Martinho, durante a noite, percorriam as ruas da freguesia a cantar e a tocar, já bem bebidos, chamando a atenção das moças e visitando todas as adegas e tabernas.
Neste costume, os rapazes andam em fila pela aldeia a "furar as adegas" para provar o vinho novo, dando origem à "procissão dos bêbados". Não admira que este santo seja também o padroeiro dos bons bebedores!...
Deixo vos imagens de um magusto em Marmelete uma aldeia do concelho de Monchique --Algarve

Na Serra de Monchique, a tradição manda que os magustos de castanhas se façam no dia de Todos os Santos, 1 de Novembro, contrariamente ao que sucede no resto do país que o faz no dia de S. Martinho, 11 de Novembro.
Inspirado nesta pagina de Monchique