quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Na aldeia sente se o aroma do outono

Ora aí temos o Outono, caraterístico tempo de colheitas!
Colhem-se os cereais, as uvas, as castanhas…. É também a época em que nos apetece entrar em casa mais cedo,pois os dias estão a ficar mais pequenos, mais frios, e começa a saber bem o aconchego da lareira.


Na nossa aldeia quando passeamos pelas ruas sentimos já o aroma carateristico da uva esmagada,já em em mosto fermetando dentro das dornas das pequenas adegas particulares existentes
Depois o melhor do outono é também a beleza de todas as árvores, que contrastando com as cores da Primavera, são a meu ver ainda mais belas!!!


Podemos sentar nos num qualquer lugar da aldeia,ou em casa á janela e admirar principalmente ao cair da tarde, toda esta beleza quando o por do sol ilumina o céu


No outono temos todo o vagar do mundo para fazer tudo que não deu para fazer no verão, e planear o que vamos fazer durante o inverno


Faz me lembrar daquele tempo da minha juventude passado em Bogas, quando o frio começava a apertar pois o Verão já se tinha acabado e as primeiras chuvas a avisar nos tambem que as férias acabaram se e vinha aí o tempo da escola.
As árvores começavam a ficar despidas de folhas e a noite chegava cada vez mais cedo.


Um dia, a professora convidou a garotada para um lanche lá em casa e todos ficamos muito contentes.
O mais engraçado foi quando nos juntou á beira do lume, e nos ensinou a fazer um bolo de castanhas, pois era um fruto abundante nessa época.
Hoje infelizmente por causa dos incendios é um produto mais raro por aqui
Depois do lanche, fomos para o quintal fazer muitos jogos tradicionais a cabra cega o espeto o pião etc etc inclusivamente ela jogava conosco e ensinava nos novas tecnicas para ganhar.


Depois, e após uma carga de agua que nos surpreendeu a todos, fomos secar-nos áo quentinho da lareira da casa, aproveitando as lindas histórias que a professora nos contavada, e à janela, contemplavamos a paisagem que era muito bonita. As tonalidades acastanhadas e avermelhadas das folhas das árvores e o céu azul pincelado de nuvens cinzentas e brancas ofereciam a mais bonita pintura que se podia imaginar.
Afinal, o Outono era lindo e mágico

1 comentário:

Anónimo disse...

Olá amigo Luis
Sendo eu um assiduo visitante do seu blogue, estava já a estranhar a ausencia de publicações.
É com agrado que o vejo novamente activo, pois a nós cá longe faz nos sentir mais proximos de casa.
Este blogue traz me muitas recordações da minha meninice passada por esses montes e vales
Não sou de Bogas mas as gentes dessa bonita aldeia teem que estar forçosamente muito gratos pelo seu trabalho na divulgação das coisas boas que Bogas de Baixo oferece
Continue pois está no bom caminho. Quando venho ao blogue o que faço quase diariamente sinto me mais em casa onde passei a minha juventude

Um abraço
António Silva