quinta-feira, 28 de julho de 2011

Centro de Portugal com vida

Hoje o Ecos de Bogas de Baixo vai divulgar um pouco desta linda região onde ela mesmo se situa nas margens da Ribeira de Bogas a escassos metros da Foz de Bogas no Rio Zezere


A zona centro de Portugal tem um rico património cultural, gastronómico e natural.
Para actividades de férias há as praias fluviais do interior, piscinas publicas, campos de ténis nas aldeias,como aliás acontece no Polidesportivo de Bogas de Baixo, percursos pedestres e de bicicleta sinalizados por todo o lado,bem como passeios de barco, e até mesmo passeios de 4x4.



Em Castelo Branco, na Sertã, no Fundão, em Oleiros, em Tomar, Abrantes Pampilhosa da Serra, Holiveira do Hospital, Arganil; Lousã etc etc, podemos sempre encontrar Postos de Turismo locais que nos oferecem informações sobre onde praticar desportos náuticos, sobre as rotas turísticas, visitas, restaurantes e parques naturais.


Um dos pontos mais interessantes das Serras desta lindissima região, diz respeito à rede de Aldeias do Xisto (como aliás mostrei na postagem anterior.


São 24 aldeias tradicionais, que estão espalhadas nas laterais da montanha e vales, e todos elas são notáveis.
São únicas dado que oferecem aos seus visitantes produtos tradicionais e outros serviços, que são as maravilhas naturais da sua herança cultural. Um rio é sempre sinónimo de desportos aquaticos, a floresta transforma se em trilhos para caminhadas, uma velha tradição pode sempre tornar se num evento cultural


Há praias fluviais de água pura, monumentos, castelos e museus para visitar com certeza.
Toda a área é um convite para conhecer os locais e partilhar as suas tradições, artesanato e história. Pode seguir os percursos marcados, ou estuda los nós mesmos de acordo com a nossa inspiração.



A maior parte da paisagem é montanhosa, com formações rochosas, principalmente Xisto, muito especialmente nas Serras da Lousã e do Açor
Esta zona no coração de Portugal é atravessada por vários rios, como Alva, Ceira e o Zêzere.
A área não é densamente povoada, flora é dominada por eucaliptos, carvalhos, pinheiros e castanheiros.
O Rio Zêzere é um dos rios que correm das nacentes da Serra da Estrela. Nasce a uma altitude de cerca de 1900 m, e seu fluxo segue pelo vale glaciar da idade do gelo.


É um afluente do rio Tejo, e suas águas fundem-se na confluência em Constância, após um percurso de 200 km.
Rio Zêzere e Rio Mondego (que desagua no Atlantico na Figueira da Foz) são os dois únicos rios no país que são inteiramente portuguêses.


Janeiro de Baixo aqui paredes meias com a minha aldeia Bogas de Baixo basta atravessar o rio, é uma das 24 aldeias de xisto com mais historial. Sua Igreja Paroquial vale a pena visitar pela sua retábulos de madeira bonita. Existem ainda as capelas, do Santo Cristo e a de S. Sebastião
É tradição na freguesia realizar-se um Bodo junto à Capela de S. Sebastião, a 20 de Janeiro de cada ano.As azenhas á beira do rio onde se moiam os cereais criados na zona.


Os Desportos aquáticos estão disponíveis, bem como uma série de atividades ao ar livre como escalada ou rappel. Uma optima praia fluvial espera nos para um retemperar forças. ou podemos ainda visitar a barragem de Santa Luzia, que foi construída de 1930-1942 para produzir energia elétrica, e que tem um lago artificial de grande envergadura e bonito de se ver

1 comentário:

Cristina disse...

Temos um património tão rico e tão vasto pelo interior, que é uma pena que muitas pessoas não conheçam outras férias, senão no Algarve.
Pena que o Governo não invista mais no interior, porque se em muitas aldeias,tivéssemos condições para trabalhar e sobreviver, decerto não haveria a desertificação que há hoje...