Recomende este blog

São exactamente as nossas raizes culturais, familiares e sociais que nos distinguem.




sexta-feira, 11 de março de 2011

Parada no tempo ? (!!!!!!!)

Esta linda aldeia que estamos a ver na imagem, é Bogas de Baixo.
Situada num dos mais belos recantos da Beira Baixa, por entre montes verdejantes, no sopé da serra da Gardunha. Aqui ainda respiramos ar puro.
Infelizmente dá nos a impressão que nesta aldeia não se passa nada, embora tenha um Centro de Dia para a terceira idade, um Infantário um optimo Complexo Desportivo uma aparencia em geral bem cuidada, para além da construção do Lar.
Eu pessoalmente e acredito que com muitos outros filhos da terra, desfolho semanalmente as paginas dos Jornais da região e nem uma pequena noticia sobre Bogas de Baixo.
Normalmente todas as aldeias mesmo as mais pequenas deste País aproveitaram as opções que a Internet pôs ao seu dispor e trataram de iniciar um sem numero de maneiras de divulgar e dar a conhecer ao mundo
as carencias, e os benificios das suas gentes.
A Junta de Freguesia de Bogas de Baixo deveria ser a primeira a aproveitar a internet para dar a conhecer aos Boguenses que são muitos espalhados pelo mundo inteiro, as obras, os melhoramentos, o que teem previsto fazer a curto e médio prazo, quem morre quem nasce etc etc.
Não sendo assim dá nos a impressão que esta gente prefere o anonimato, contrariamente ao resto do País
Se a Junta de Freguesia não quer ou não sabe construir uma pagina sobre Bogas de Baixo, ou não quiser enviar noticias para os Jornais, pode sempre contar com o Ecos de Bogas de Baixo para esses fins. Sempre estive ao inteiro dispor
Dar a conhecer o seu trabalho em prol das nossas gentes.
se assim não for , cada um tirará as suas ilações

Para todos os boguenses o meu abraço

7 comentários:

jose martins disse...

Luis tu sofres da mesma doença que eu.Chama-se saudade.Nós temos saudade da aldeia,das pessoas e dos
tempos de outrora.Mas isso nem sempre tem correspondencia do outro lado.Já descobri isso há muito tempo.As pessoas que ficaram
lá na terra acomodaram-se aquele velho rang-rang do deixa andar.Os
que emigraram,a maior parte deles,
adaptaram-se ao meio em que vivem.
Arrefeceram.cumprimentam as pessoas
sem aquele calor humano que nós apreciamos.Eu fico doente quando um
amigo de antigamente que não vejo há muitos anos chega ao pé de mim e
me diz é pá estás bom? Luis concordas comigo?

Luis Antunes disse...

Olá José
Claro que sim que concordo plenamente contigo
Aliás os dois comungamos o mesmo sentimento de saudade da nossa terra e dos tempos que lá passámos.Mas acredito que muitos outros partilhem tambem conosco este sentimento, mas calam bem fundo no seu ser esse sentimento e não o fazem transparecer
Olha deixa me dizer te que com gente com quem partilhei 2 anos e pouco da minha juventude, passámos a encontrarnos anualmente e é uam alegria quando nos revemos

Nunca ouviste dizer quwe santos da terra não fazem milagres?

Pois é essa é mesmo a causa principal

Anónimo disse...

Ol´bom dia. Mesmo se nao sou um boguense concordo com tudo o que atràs foi dito; mas todos os boguenses se deviam sentir orgulhosos por terem uma pessoa com a capacidade do Sr. Luis Antunes para a divulgaçao de Bogas de Baixo. Nos últimos anos tudo tem feito para divulgar nao só a sua aldeia como também toda a nossa regiao e seus costumes. Ainda mais todos os seus artigos sao uma realidade natural pois foi o que ele próprio viveu quando jovem e a realidade das nossas aldeias dos anos 60/70. Como Maxialense que sou tamém me sentiria orgulhoso se alguém divulgasse a minha terra como o Sr. Luis Antunes tem divulgado a sua. Sem mais aqui vai um abraço de um seu admirador
Mário Martins

Luis Antunes disse...

Meu carissimo Mario Martins
Obrigado pelas palavras elogiosas mas não merecidas
O Maxial sua terra natal e qeu faz parte da nossa Freguesia, não será das mais desfavorecidas em termos de divulgação, Já que sem contar com este Blogue tem ainda a oportunidade de visitar http://www.maxial.org/
que é actualizada frequentemente.
Tambem o nosso conterraneo Padre Elisio Gama muito tem escrito e mostrado do Maxial nas sua paginas na net.
E é assim todos temos a obrigação de não deixar no esquecimento os locais que nos viram nascer.
è bom manter vivas as recordações
RECORDAR É VIVER

Um abraço

nilde disse...

nunca pensei ter tantas saudades de bogas se não fosse o Luis nos dar tantas noticias continui obrigado

Teresa Catarino disse...

Olá meu querido amigo Luis. Há quanto tempo! Meus amigos saudosistas como eu! O calor humano nem sempre encontra eco do outro lado mas não impede de mantê-lo! Saudades
Teresa

Luis Antunes disse...

Olá Teresa
Que bom ve la de novo por aqui
Este blogue tem tambem a intenção de fazer reviver os velhos tempos aos nossos amigos que vivem longe das suas raizes
Volte sempre
bjsssss