quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Capela da Ladeira (cont)

esta é a aldeia, Ladeira da Senhora do Carmo, situada na encosta do cabeço sobreiro
Paisagem linda com a oportunidade de respirar ar puro a quem visita esta simpatica e antiga aldeia pertencente á freguesia de Bogas de Baixo


Como dizem os brasileiros.Ajoelhou,tem que rezar.Prometi que contava a história,então aí vai:

Os meus avós moravam ao fundo daquelas escadas que dão para a capela.
A minha tia e madrinha Maria Martins quando era miúda (tinha para aí 8 ou 9 anos) começou a dizer que quando ia à capela a Srª do Carmo estendia os braços para ela e lhe queria pegar ao colo.
Claro que aquilo provocou alarido na população.As pessoas chamavam-lhe maluca, os meus avós ralhavam com ela, mas ela teimava é verdade,não me importo que me chamem maluca.
Um dia quando o padre de Bogas veio lá dar as Boas-Festas, o meu avô pediu-lhe; ó Sr. prior a minha garota anda aí com uma cisma e contou-lhe a situação.
A gente ralha com ela mas ela não tem emenda, se o sr padre lhe passase um raspanete talvez ela se calasse com aquilo.
O padre chamou-a e disse-lhe olha minha menina os santos não gostam de meninas mentirosas, se continuas a dizer isso a Srª do Carmo vai deixar de gostar de ti. Mas sr. padre eu não sou mentirosa, o que eu digo é verdade.
Então o padre disse: o caso é mais sério do que voces pensam.
Vamos lá à capela ver o que se passa.
Quando lá chegaram o padre disse afinal a miúda não está tão maluca como voces dizem.
Então a santa está quase a cair do altar, inclinada para a frente, é isso que provoca na garota a ilusão que a srª do Carmo lhe quer pegar ao colo.
O que se passou afinal?
Então os homens tiraram a santa e o que é que verificaram?
A tal cerejeira tinha desenvolvido uma raiz atraves da parede que é de pedras e barro (acho que tem mais barro do que pedras) e foi alojar-se aos pés da santa, possivelmente atraída pela humidade resultante da água que caía dos vasos das flores ali existentes.
O lugar onde está a santa é um nicho na própria parede da capela.
A raíz foi crescendo e vai de empurrar a santa do altar.
Claro que nessa altura cortaram a raíz, puseram a srª do Carmo na sua posição vertical e assim a srª do Carmo se livrou de cair do altar
Vejam só os problemas que uma cerejeira arranja.
Tenho ainda o comentario da Suzete Pires----(capela que recolheu os meus votos de casamento recordacoes..............)

2 comentários:

Anónimo disse...

Uma linda história parece que se não fosse a menina a imagem iria cair afinal as crianças vem aquilo que os adultos deviam de ver com mais atenção antes de duvidarem das suas palavras.
Amigo Luis gostei da história agora sou eu a falar como as crianças Ti luis conte mais...

Voz do Goulinho
ALA Poemas
António Assunção

nilde disse...

histórias destas são sempre dignas de serem contadas porque são lindas e verdadeiras