sábado, 26 de dezembro de 2009

O Madeiro de Natal

O Natal passou, agora que venha o próximo.
No entanto como principio de rescaldo vou escrever algo sobre o MADEIRO
Tradição milenar, cujas origens remetem para primitivos cultos pagãos, de celebração do solstício de Inverno, com o acender de enormes fogueiras ao ar livre.
Em Bogas de Baixo o Madeiro continua a ser aceso na noite de 24 de Dezembro. Pelo menos é isso que penso dado que não assisto ao Natal em Bogas fico por isso á espera que alguem que tenha assistido ao atear do madeiro me envie algumas imagens
A fogueira é um cerimonial cristão, para aquecer o Menino-Jesus . Mas tem ainda outros rituais marcadamente populares.
Os mais genuínos e peculiares desses costumes vivem-se nos primeiros dias de Dezembro, quando os rapazes/homens procuram nas proximidades da povoação, grandes madeiros e raizes de arvores que transportam em tractores (antigamente eram carros de bois e inicialmente puxados pela força humana) para o adro da Igreja e no dia 24 á noite são postos a arder.
É uma festa colectivo com todos os habitantes a festejarem com enorme alarido e algazarra, com vinho e febras para assar para que a noite seja ainda mais confortavel
Há trabalho, festa, convívio, vinho, amizade...
Vive-se e cumpre-se, ainda e sempre, a tradição
Este ano gostei d e ver imagens na televisão do maior madeiro de Portugal. O madeiro d e Penamacor que irá arder consecutivamente até ao dia 6 de Janeiro Dia de Reis
Espero que em Bogas se tenha cumprido o ritual ainda que com menos aparato

Estas são as imagens do madeiro da nossa vizinha Vila d e Penamacor que tem por traz de si um historial que podem consultar nesta pagina

Esta é uma imagem da Fogueira de Natal em Reguengos d e Monsaraz. Até há quem diga que a maior mas só por brincadeira concerteza