Recomende este blog

São exactamente as nossas raizes culturais, familiares e sociais que nos distinguem.




domingo, 8 de novembro de 2009

Artes antigas

Tempos que passaram,
costumes que perduram
e imagens que nos fazem recordar o que d'antes era normal e hoje nos causam admiração e nostalgia

Imagens como esta era normal vermos em Bogas de Baixo , quando o Ti Zé Ferreiro se dedicava a ferrar os animais de lavoura
primeiro num troco existente aí nas oliveiras e mais tarde na sua propria oficina
Esta é me particularmente grata, porque me faz lembrar os momentos que eu passava junto do ti Manuel Belchior a fabricar o meu Pião no seu velho torno
Esta recorda me a loja do Sr Anibal onde havia de tudo o que a população de uma aldeia como Bogas normalmente nescessitava.
Além de gostar de o ouvir ali nas horas vagas a tirar do seu Bombardino, os sons melodiosos para construir mais uma nova partitura que depois ia ensaiar na nossa banda Filarmónica onde eu tambem me incluia
Aqui lembra me uma qualquer mulher da nossa aldeia a confecionar a saborosa broa enquanto o forno acabava de aquecer
Para fechar com chave de ouro este emaranhado de recordações, lembra me esta imagem, homens como o ti Zé Maria, o ti Antonio Sapateiro, o ti Leôncio, o ti Sebastião e por ultimo o Américo, quando ainda havia tanto sapateiro em Bogas de Baixo e vi os todos trabalhar diariamente
Enfim tempos que vão e não voltam

7 comentários:

Fernanda disse...

Amigo Luís,

Vim visitar o seu espaço, que tem uito da ruralidade perdida, ou quase totalmente perdida.
Como gostei voltarei.

Agradeço ter estado na minha Casa do Rau, volte sempre , será muito bem vindo.

Abraço

M. Lourdes disse...

Luís
Estas fotos fizeram-me também recordar o passado da aldeia da minha mãe.
Que bom que existam estes registos fotográficos para nos lembrar profissões, muitas delas em vias de extinção.
Beijinhos

Anónimo disse...

Tempos que vão e não voltam.São imagens do passado que nos trazem à memória os tempos da nossa infância em que podiamos ver estes verdadeiros artistas a trabalhar.Hoje estas profissões se não estão extintas,estão em vias de extinção,tudo em nome do progresso.Mesmo não sendo tempos fáceis,deixam saudade.
Um abraço
JG

Joaquim Angelo disse...

É verdade amigo Luís, na nossa infância os nossos olhos, viam mil vezes essas imagens,ainda não há muito tempo, simplesmente alguns anos...Com o ver ainda aprendi a fazer a linha de coser que o sapateiro fazia à mão.Tive e tenho um amigo que era ferrador, alias foi.

Namorado da Ria disse...

Bom dia amigo.
Que saudades me trouxe este seu post.
Devo pertencer a ultima geracao que teve o previlegio de ainda conhecer alguns destes oficios, o barbeiro, o alfaiate, o ferreiro, o sapateiro.
Tempos que nao voltam mais.
Um abraco para si.
Francisco

Affonso disse...

excelente idéia seu blog, muito bom ,já virei seguidor e fã, parabéns, as fotos são fantásticas

be disse...

華麗夢想,
夢世界,
酒店經紀,
酒店工作,
酒店上班,
酒店打工,
禮服酒店,
禮服公關,
酒店領檯,
華麗夢想,
夢世界,
酒店經紀,
酒店工作,
酒店上班,
酒店打工,
禮服酒店,
禮服公關,
酒店領檯,
華麗夢想,
夢世界,
酒店經紀,
酒店工作,
酒店上班,
酒店打工,
禮服酒店,
禮服公關,
酒店領檯,
華麗夢想,
夢世界,
酒店經紀,
酒店工作,
酒店上班,
酒店打工,
禮服酒店,
禮服公關,
酒店領檯,
華麗夢想,
夢世界,