domingo, 7 de setembro de 2008

Sobre a nossa Aldeia uma animada conversa


Á conversa com o Zé
José :
ola Luis
Luis
Oi José ça va?
tudo bem contigo?
José
tudo e por ai também?
Luis
aqui vai tudo andando sobre rodas acabou se agosto vamoss la ver se o verão continua
José
daqui a pouco estamos no inverno, mesmo se faltam 4 meses, veras que se passara depressa
Luis
está quase a chegar ao natal
José
é mesmo
Luis
o pessoal de bogas que mora aí por essa europa fora ja devem estar em casa ou a caminho . acabou se o bem bom mas para o ano ha mais
José
é mesmo verdade
Luis
viste a resposta da Teresa sobre a Malhada Velha
José
sim e fiquei contente de ver que ha pessoas que se interessam, apesar de não adiantar grande coisa para o desenvolvimento das nossas aldeis faz prazer
Luis
é isso mesmo quando pessoas de fora da terra se interessam em discutir os nossos lugares isso dá prazer:
infelizmente a maior parte do pessoal de Bogas esta se as tintas
José
também fiquei contente de saber que somos nos que mantemos o dialogo, mesmo apesar de não ser muito
Luis
tu não tens por aí umas historias sobre Bogas que se tenham passado no teu tempo ou em tempos dos nossos pais?
José
sei la, depende sobre qual assunto, sabes que coisas houve muitas
Luis says:
o assunto fica ao teu critério descobre um
José
é um pouco dificel para mim, sabes que eu não quero que seja mal intrepretado e além disso preciso duma ajuda, como sabes eu sai de la tinha 16 anos e a évolução da nossa lingua não a segui, e por isso tenho um pouco de dificuldades de saber explicar
Luis
se me escreveres isso por mail eu dou um jeito e se quiseres a história ou histórias poderão ficar sem autor
José
agora assim de repente não sei, da me uma ajuda dizendo sobre o qué gostarias, e depois verei o que posso fazer
Luis
por exemplo sobre a banda. E se conheceres alguma coisa sobre a apanha do milho até leva lo ao forno para fazer a broa manda me isso por mail:
da para escreveres apagares e voltar a escrever se pensares em algo de novo
José
sobre isso acho que poderei fazer alguma coisa, mas com tempo

Luis
o meu irmão esta me a dizer que está aí mau tempo , é verdade?
José
aqui em toulouse faz bom, pelos vistos, mesmo melhor que no principio do més
Luis
então deve ser só em Tours
José
la para cima o tempo nao e como aqui, nos aqui é quase o clima africano, nao estou a brincar, mas é diferente de la
Luis
eu sei que aí para os lados do mediterraneo é outra loiça
José
é mesmo
Luis :
tens visto o blogue? eu tenho o quase sempre aberto só para ouv ir a musica
que vou mudando de vez enquando para divertir a malta
José s
sim, continua, tu és um artista para isso
Luis
gostas das musiquitas? tens alguma preferencia?
José
todo o blog é bom e muito bem organisado
Luis
não é a opinão de todos: se vires a enquete, ha la respostas de que é mau
José
sabes que aqueles que criticam estao longe de poder fazer melhor, e é por isso, continua dizendo aquilo que tens no coracao
Luis
eu gosto mesmo da nossa terra, aprendi a gostar mais ainda por não poder ter tido a oportunidade de morar nela
José
eu também gosto muito, e nao podes imaginar o mal que me faz de la nao ir ultimamente, mas espero que as coisas mudem, o que eu passei la nunca o esquecerei, aquilo eram tempos que nunca mais voltarao, mesmo se havia muita miséria, mas ao mesmo tempo havia muita riqueza noutras coisas, e isso nunca mais voltara a ser:
acredita que era um canto do Céu, mas nos nessa altura nao nos aperceviamos daquilo que tinhamos
Luis
eu embora tenha passado ainda menos anos que tu na nossa terra lembro me de muitas coisas boas que senti por lá
mas como te disse são as saudades que nos fazem gostar ainda mais
José
é mesmo,sabes que penso muitas vezes desses belos tempos e apesar de agora termos uma vida mais cofortavel, ha coisas que nunca mais voltam.
é com todo o gosto que comunico contigo, e pela primeira vez posso apresentar certas coisas que nunca tive tal ocasiao
Luis :
Estás á vontade José
José
é bom converssar com alguém que esta dentro do mesmo assunto e que tenha a mesma maneira de ver as coissas
Luis :
olha José,ainda sobre Bogas, posso garantir que tinha coisas maravilhosas
José
da mais uns anitos de vida, (espero que sim)
Luis
Lembro me de quando lá ia e provava o saboroso mel que o Sr Anibal crestava
Todas as mulheres em Bogas sabiam confecionar bem as saborosas broas de milho
Mas lembro me especialmente daquelas maravilhosas que eram feitas pela minha prima Maria das Dores .Tinha cá uma máozinha que eu vou te contar
Depois havia as tibornas no lagar
Aquele pão torrado e embebido em azeite puro acabado de fazer e acompanhado de uma boa pinga caseira?
José says:
A Maria das Dores era uma mulher que mesmo apesar de nao ser da minha familia gostava muito dela, e tenho muita pena do filho dela o Luis que era um grande amigo meu
o meu pai foi lagareiro muitos anos e sei muito bem o que era a vida no lagar, que regalo esse pao torrado
o Pedro que foi feito dele? ja ha uns anos que nao o vejo
Luis says:
Asegundo me disse a Maria quando estive la agora pela festa ele la continua pelo Norte
José says:
a Elvira tinha mais um ano que eu e o Luis tinha menos um ou dois anos
Luis says:
A Elvira segundo me consta contiua por Leiria
José says:
acho que sim eu era muito amigo deles, era como familia, apanharamos muitos anos a azeitona a meias para o senhor Alberto da loja
Luis says:
Olha la como estiveste em Bogas até aos 16 anos lembras te concerteza da nossa Banda... e andaste la?
José says:
foi so uns seis meses antes de vir para frança, ainda aprendi um pouco, comprei aqui uma trompete, mas nao tive tempo para aprender muito, mas ainda dava uns pequenos toques
e gostava mesmo daquilo
Luis says:
Eu tambem ainda hoje me desloco só para ouvir uma banda tocar
E continuo a ter o meu saxofone em casa Agora não toca porque está a precisar ser sapatilhado
Eu Corri a beira baixa e beira alta a abrilhantar festas e romarias
José says:
na altura era o saxofone que gostava de aprender, mas como tenho dois dedos cortados com as bombas dos foguetes nao podia tocar isso
e aprendi no bombardino
Luis says:
Em Bogas andei pouco tempo mas depois toquei na de castelo branco Fundão Aldeia Nova e Peroviseu. Sempre que podia dava uma ajudinha
Luis says:
O bombardino é um dos instrumentos que me enchem as medidas pq sobressaem tocando em segunda voz
José says:
eu também gostava
Luis says:
A esse instrumento chamamos Barítono
José says:
é isso mesmo
agora quando fui a Portugal levei daqui um saxofone e um cornetim
que ficaram la em casa
eu adoro estrumentos
Luis says:
Eu adoro ainda mais ouvi los tocatenho um amigo que é um barra em trompete e fizemos grandes farras os dois
Luis says:
Houve algua história mais relevante na banda que te recordes
José says:
isso é enorme
eu houvi contar isso muita vez ao meu Pai, mas eu pessoalmente nao me lembro, sabes que o meu pai andou la a volta de vinte anos
Luis says:
O teu pai e muita gente da tua familia. Tios especialmente
A França acabou com ele e foi pena
José says:
sim, sim, e lembrome muito bem das festa la animadas pela nossa banda que era um espetaclo, e claro que foi uma granda perda aquilo ter acabado, mas como dizes, a França acabou com ela, por isso é que eu ja nao deu para aprender grande coisa, foi so depois com o Sr. Afredo Gama quando voltou de Lisboa é que la deu uns toques
Luis says:
Andei com o Sr Anibal e com o sr João
José says:
sim eu lembro-me deles mas eu nunca andei com eles, esses eram uns grandes artistas
o João até fazia cantar o bombardino na hora da missa
Luis says:
Tinha a musica no sangue era um artista em trombone de varas
José says:
também
Luis says:
Em bogas era sempre festa aos domingos e até noutros dias da semana
Quando a banda regressava de qualquer festa fazia sempre uma arruada em Bogas e estoiravam foguetes oferecidos pelas comissões de festas
José says:
era mesmo isso,bom Luis, tive muito prazer em ter mais uma vez uma comverssa contigo, e nao sei em quanto tempo porque tenho muito travalho, mas espero poder um dia destes fazer un resumo sobre certas coisas la da nossa aldeia, entretanto recebes um grande abraço e até breve
Luis says:
Xau José é sempre com muito apreço que converso contigo contigo
José says:
para mim também

Vou aproveitar para deixar aqui um emaranhado de imagens lindas da nossa terra e arredores especialmente vindas do Américo Frade a quem daqui saudo

3 comentários:

Teresa Catarino disse...

Meus caros, é emocionante vê-los recordar com tanta emoção os tempos passados na Terra. Mas o que é a vida senão um bocado de recordações daquilo que fomos, daquilo em que nos transformamos? Senão o que passaríamos de nós aos nossos filhos, amigos ???
Muitos dizem que lembrar o passado são coisas de "velho", pois digo que lembrar o passado é acariciar a própria alma e essa com certeza não envelhece nunca.

Anónimo disse...

LUIS Obrigado pelas palavras simpaticas que nos dirigio muito obrigado.
Quanto ao falarmos do passado é um passado que em nada nos envergonha é uma forma de mostrarmos aos mais novos que sofremos e não fomos por maos caminhos na época consumista em que vivemos é bom falarmos desta vivencia para com estas simples palavras os mais novos mudem de rumo principalmente aqueles que do bom caminho andam desviados Luis escreva fale-nos um pouco do passado NÓS GOSTAMOS.
CMPTS Antonio Assunção

be disse...

華麗夢想,
夢世界,
酒店經紀,
酒店工作,
酒店上班,
酒店打工,
禮服酒店,
禮服公關,
酒店領檯,
華麗夢想,
夢世界,
酒店經紀,
酒店工作,
酒店上班,
酒店打工,
禮服酒店,
禮服公關,
酒店領檯,
華麗夢想,
夢世界,
酒店經紀,
酒店工作,
酒店上班,
酒店打工,
禮服酒店,
禮服公關,
酒店領檯,
華麗夢想,
夢世界,
酒店經紀,
酒店工作,
酒店上班,
酒店打工,
禮服酒店,
禮服公關,
酒店領檯,
華麗夢想,
夢世界,