Recomende este blog

São exactamente as nossas raizes culturais, familiares e sociais que nos distinguem.




sexta-feira, 11 de abril de 2008

BOGAS DE BAIXO na rota das terras do Xisto

Lembro me de em 2007 no ano passado ter postado este texto
no entanto creio ser pertinente voltar a publica lo agora e relembrar que esta aldeia chamada Bogas de Baixo, freguesia mais a sul do concelho do Fundão, inserida já na zona abrangente do pinhal ,fazendo tambem parte da rota do Xisto, já que as suas casas mais antigas são um espelho desse mesmo Xisto Vista assim do Jesus Adolescente, da nos a sensação que está de braços abertos para receber os seus visitantes




As minhas raízes profundas a esta aldeia fazem me sentir a vontade de ve-la crescer. Acho que em qualidade isso está já bem patente aos olhos de todos, quanto ao seu crescimento populacional é que as coisas serão bem mais difíceis.

Recordo me d os meus tempos de escola em que fomos mais de 10 alunos em cada classe o que prefazia uma média de 40 a 50 alunos divididos pelas nossas professoras D Ilda Natércia e D Suzete das Neves.



O aspecto e a comodidade já existentes serão com certeza atractivo suficiente para que pelo menos os seus filhos já na reforma, possam regressar para passar dias sossegados na velhice.

Entretanto vem aí a época de ferias e tenho a certeza que Bogas vai ficar pelo menos durante 2 meses com um movimento desusual de carros e pessoas


E ainda bem que assim é porque se por um lado se matam saudades da terra também temos a oportunidade de rever mos os nossos amigos de infância.



Creio no entanto que uma coisa falta para que a terra vá ficando na lembrança dos ausentes è apenas nescessario que alguém possa ir dando noticias

Temos na nossa região um dos mais prestigiados semanários do País .O Jornal do Fundão e se esse não bastasse há ainda o Povo da Beira A Reconquista, Gazeta do Interior etc etc


Vamos lá fazer tudo para que a nossa terra se veja mais vezes noticiada nos semanários da Beira Baixa



Esta aldeia é linda tem todas as qualidades para pertencer ás aldeias do xisto e ser mais noticiada nos orgãos noticiosos regionais
Pela minha parte acho que tudo tenho feito para que isso aconteça.
Bogas de Baixo já não é o que era
Tem mais infraestruturas, mais comodidade mas muito menos vivacidade
Porque será???
Alguém que responda se for capaz

3 comentários:

Kijar disse...

See Please Here

gardunha disse...

Os melhores acessos trazem, mas também levam. E o investimento nas freguesias rurais, comparativamente, e ainda que em proporção com a cidade, são insignificantes. Primeiro foi e emigração e a migração para outras localidades. Actualmente vê-se muito a deslocalização para a cidade mais próxima. Os pais vão, os filhos nascem lá e acabam por perder a ligação à terra.
Uns vão, outros vão, a aldeia fica com menos gente e os outros, perdendo-se dinâmica social, acabam por ir também. Em alguns sítios, como é o caso de Bogas, infelizmente, os cinemas ficam longe, o hiper fica longe, o hospital fica longe. Enfim, um conjunto de circunstâncias que acabam por pesar.
Não tenho uma resposta para a pergunta. Não sou de Bogas, não conheço a realidade e o problema engloba várias variáveis.
Mas é uma pergunta pertinente, para uma situação transversal a muitas freguesias, embora numas se note mais que noutras.
Também já fiz uma pequena abordagem ao assunto em Pedaços de Alcongosta
Pedaços de Alcongosta
ah, já fiz lá um link para aqui

be disse...

華麗夢想,
夢世界,
酒店經紀,
酒店工作,
酒店上班,
酒店打工,
禮服酒店,
禮服公關,
酒店領檯,
華麗夢想,
夢世界,
酒店經紀,
酒店工作,
酒店上班,
酒店打工,
禮服酒店,
禮服公關,
酒店領檯,
華麗夢想,
夢世界,
酒店經紀,
酒店工作,
酒店上班,
酒店打工,
禮服酒店,
禮服公關,
酒店領檯,
華麗夢想,
夢世界,
酒店經紀,
酒店工作,
酒店上班,
酒店打工,
禮服酒店,
禮服公關,
酒店領檯,
華麗夢想,
夢世界,